Publicidade

Correio Braziliense

Quadrilha especializada em furto de caminhonetes é presa no DF

Polícia Civil estima que 33 veículos de alto valor tenham sido furtados, resultando em cerca de R$ 4 milhões de produto dos crimes


postado em 05/12/2018 20:41 / atualizado em 05/12/2018 20:41

Polícia encontrou o local utilizado pelo grupo para adulterar placas dos veículos furtados(foto: Divulgação/PCDF)
Polícia encontrou o local utilizado pelo grupo para adulterar placas dos veículos furtados (foto: Divulgação/PCDF)

A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha responsável por crimes milionários no Distrito Federal. Os integrantes do grupo criminoso se especializaram em furtos de caminhonetes de alto valor, agindo de forma silenciosa, sem levantar suspeitas, mas movimentando cerca de R$ 4 milhões. 

"De janeiro até a última terça-feira (4/12), foram furtadas 33 caminhonetes modelo Mitsubishi L200 Triton, na área de Brasília, nas asas Sul e Norte. Essa recorrência de crimes de um modelo específico de veículo em uma área determinada despertou a atenção da divisão e começamos a investigar essa situação", detalhou o delegado Bruno Ehndo, da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (CORPATRI).

Desde as primeiras suspeitas até o momento das primeiras prisões, ocorridas terça-feira, foram cinco meses de investigação. Com ajuda de câmeras de segurança e monitoramentos de possíveis integrantes da quadrilha, a polícia apurava como o grupo realizava esses furtos, qual era o destino dos carros e quem eram os responsáveis pelos crimes. 
 

 
"Investigamos os carros utilizados para os furtos e identificamos tanto os responsáveis quanto o destino dos veículos. A organização se dividia em residências em Sobradinho e Planaltina, onde moravam esses homens. Eles saíam pela manhã, procuravam esse modelo de caminhonete nas áreas centrais de Brasília, se aproximavam e arrombavam, de maneira muito rápida. Então eles faziam a procura por rastreadores e usavam centrais para ligar os carros", disse o delegado.

Após os crimes, os produtos do furto eram levados para Sobradinho ou Planaltina, para, então, serem entregues a receptadores. Um local usado pela quadrilha para fazer a adulteração de placas e outras características dos veículos também foi encontrado pelos agentes da polícia. Ao todo, 10 pessoas participavam da organização. Três homens estão foragidos e sete foram presos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade