Publicidade

Correio Braziliense

Pistas da BR-070 são liberadas após deslizamento de terra

Parte da rodovia havia sido interditada no início da manhã desta quinta-feira (6) por causa de um deslizamento de terra


postado em 06/12/2018 18:13 / atualizado em 06/12/2018 18:12

Deslizamento de terra interdita trecho da BR-070 na manhã desta quinta-feira (6/12)(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Deslizamento de terra interdita trecho da BR-070 na manhã desta quinta-feira (6/12) (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
As duas faixas interditadas na BR-070 foram liberadas por volta das 12h desta quinta-feira (6), e o tráfego de veículos está normalizado. O local, na altura do Km 1, em Águas Lindas de Goiás, sentido Brasília, ficou interditada por conta de um deslizamento de terra.  

Cerca de 500m da pista, na altura da Barragem do Rio Descoberto, foi bloqueada para a retirada do entulho, deixando o trânsito lento. No início da manhã, os motoristas trafegavam a uma velocidade média de 11km/h. 

O desmoronamento ocorreu na madrugada de hoje, quando o movimento na via estava baixo; por isso, não há registro de feridos. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram acionados para avaliar as condições do local. 

Segundo Wemerson Barbosa, técnico de segurança do trabalho da empresa que fez a retirada do entulho, o desmoronamento ocorreu, provavelmente, por causa de uma mina de água que brota à beira da rodovia. "Com o tempo, a terra vai cedendo por causa de uma nascente que tem no local e brota das rochas. A incidência de chuvas na região nos últimos dias também contribuiu", afirmou Wemerson. 

A equipe formada por cerca de 12 pessoas chegou ao local por volta das 7h. "Estamos fazendo a retirada do entulho e de algumas partes que correm risco de provocar um novo desmoronamento para evitar de acontecer de novo", detalhou Wemerson. Quatro caminhões foram necessários para retirar as rochas que invadiram a pista. 

A esteticista Yara Fernanda Santos, 24 anos, passa diariamente pelo local do desmoronamento. A jovem mora em Águas Lindas e trabalha em Brasília. "Qualquer hora do dia que alguém passar por ali, vai ver água saindo daquelas rochas. Era esperado aquela barreira desabar. A sorte foi que não tinha ninguém passando na hora", disse Yara. 

De acordo com Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit),a partir de segunda-feira (10), uma equipe geotécnica fará uma visita técnica ao local para avaliar as condições da rodovia e tomar as providências necessárias.
 
* Estagiária sob supervisão de Guilherme Goulart 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade