Publicidade

Correio Braziliense

Ministério Público registra mais de 300 denúncias contra João de Deus

Mulheres de 12 unidades da Federação já relataram casos que teriam sido praticados pelo médium


postado em 13/12/2018 19:33 / atualizado em 13/12/2018 20:00

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Abadiânia (GO) —
Os cinco promotores do Ministério Público de Goiás já identificaram 330 mulheres que acusam o médium João de Deus de abuso sexual. Em média, a força-tarefa tem recebido 100 denúncias por dias, desde segunda-feira (10/12). 
 
Ao todo, mulheres de 12 unidades da Federação — Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Pará e Santa Catarina — já relataram casos. 
 
O procurador-geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, recomenda que os procuradores-gerais de Justiça dos MPs Estaduais e do Distrito Federal criem unidades de atendimento para coleta de depoimentos de possíveis vítimas do médium.

O MPGO recebe denúncias pelo e-mail denuncias@mpgo.mp.br.
 

No DF

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) divulgou neste quinta uma lista de endereços para atender possíveis vítimas de abusos sexuais praticados pelo médium João de Deus, que morem em Brasília.

De acordo com o órgão, integrantes das Promotorias de Justiça de todas as regiões administrativas foram orientados a acolher depoimentos das vítimas. Dessa forma, não é necessário comparecer à sede do MPDFT, na área central de Brasílial. Além disso, as vítimas que precisarem de atenção especial, poderão contar com o auxílio de psicólogos durante as oitivas. Confira a lista de locais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade