Publicidade

Correio Braziliense

Duas mulheres são esfaqueadas e uma morre na madrugada de Natal

O caso ocorreu na Estrutural. Vítimas foram levadas por um homem até o batalhão dos bombeiros do Guará


postado em 25/12/2018 09:14 / atualizado em 25/12/2018 17:43

(foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
(foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Duas mulheres foram esfaqueadas na Estrutural, durante a madrugada de Natal (25/12). Um homem levou as vítimas até o quartel do Corpo de Bombeiros do Guará, onde elas foram socorridas. Contudo, uma das jovens não resistiu aos ferimentos. 
  
Segundo informações da comunicação dos bombeiros, as mulheres chegaram ao grupamento às 3h13, no carro particular de um homem, de 26 anos. O jovem passava de carro com a esposa, no Setor Norte da Cidade Estrutural, onde teria ocorrido o esfaqueamento. Ele foi parado por moradores para que prestasse ajuda.
 
De acordo com a Comunicação da Polícia Militar, o homem levou as vítimas primeiro para o Hospital Regional do Guará (HRG), onde não teria médico para atendimento. Na sequência, ele passou em frente ao grupamento dos bombeiros e decidiu pedir socorro. Os militares prestaram ajuda as mulheres.

Ferimentos graves

Natacha Cristina Rocha dos Santos, 22 anos, foi golpeada no lado direito do peito. Os bombeiros receberam a jovem com o pulso fraco e a pupila dilatada. Os militares tentaram reestabelecer os sinais vitais da jovem por 20 minutos, com auxílio dos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Apesar das tentativas, ela não resistiu aos ferimentos e morreu no quartel. 
 
Ainda segundo a PM, o suspeito de cometer o crime teria sido o namorado de Natacha motivado por ciúmes. Policiais registraram a ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul).

A reportagem procurou a Secretaria de Saúde para que explique a falta de médicos no HRG. Por meio de nota, a pasta informou que o homem procurou o hospital para atendimento e questionou se havia cirurgião no local. Um servidor informou que a unidade não trabalha com o especialista, mas que "havia um clínico geral e que a referência da região para cirurgia é o Hran (Hospital Regional da Asa Norte).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade