Publicidade

Correio Braziliense

Aeroporto de Brasília terá segurança reforçada para posse de Bolsonaro

Polícias Federal, Militar e Civil vão aumentar seus efetivos para monitorar desde o balão do aeroporto até a área de embarque


postado em 28/12/2018 20:43 / atualizado em 28/12/2018 21:02

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

A Inframerica — concessionária que administra o aeroporto de Brasília — anunciou que a segurança em toda a área do terminal será reforçada para a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro. De acordo com a concessionária, as polícias Federal, Militar e Civil vão aumentar seus efetivos para monitorar desde o balão do aeroporto até a área de embarque.

O trabalho contará com o apoio, inclusive, dos batalhões de Trânsito e (BPTrans) e de Policiamento com Cães (BPCães). Além disso, haverá um aumento no número de funcionários da vigilância privada da Inframerica, cujas equipes passaram recentemente por um treinamento de técnica antiterrorismo com o exército brasileiro.

O esquema especial de segurança contará ainda com as 1,3 mil câmeras de monitoramento do terminal e com a base fixa da PM no piso inferior do aeroporto. O local funciona 24h e tem, a cada turno, dois policiais à disposição dos passageiros.

De acordo com a Inframerica, são esperados 2.310 pousos e decolagens até o dia 2 de janeiro. O dia 1º será o de maior movimentação. Além de autoridades e convidados para a posse — o que deve movimentar os hangares de aviões executivos —, também são esperados passageiros que estejam retornando das festas de fim de ano.

Em razão do fluxo intenso, a Inframerica recomenda que os passageiros cheguem ao terminal com duas horas de antecedência para voos nacionais e três horas para os internacionais. Também que verifiquem a situação dos pousos e decolagens pelo site bsb.aero ou pelo aplicativo do aeroporto.

Em relação à segurança, a orientação é que os passageiros fiquem sempre atentos às bagagens. Em caso de perda de pertences, a Inframerica lembra que o terminal possui um serviço de achados e perdidos, próximo ao balcão de pagamento do estacionamento.
 

Viagens garantidas

Os passageiros com viagens marcadas para o dia da posse presidencial não devem se preocupar. É o que garante o chefe da Divisão de Operações da Força Aérea Brasileira, tenente-coronel Anderson Jean. Segundo ele, todas as movimentações aéreas precisarão, além do plano de voo, da autorização da Força Aérea no dia 1° de janeiro, mas os voos comerciais não serão impactados no dia da transmissão da faixa presidencial.


“Os voos que virão para Brasília trazendo chefes de estado e autoridades não atrapalharão o fluxo comercial do aeroporto de Brasília. Essas demandas estão sendo informadas e planejadas previamente, junto à malha comercial, e todas as atividades vão acontecer dentro dos padrões normais das autorizações de tráfego aéreo”, assegurou o tenente-coronel.

“Nós vamos saber, na nossa tela de radar, exatamente qual é a aeronave, de onde veio e para onde vai. Caso a aeronave adentre a área branca sem ter um plano de voo, será interceptada por um caça da Força Aérea. Na área amarela, nossa intenção é não atrapalhar o usuário de sistema de transporte aéreo. Então, as aeronaves que operam nos aeroportos com linhas regulares de voo, das companhias aéreas, serão autorizadas a operar normalmente. São aeronaves conhecidas e dificilmente teremos surpresas com elas”, acrescenta o major-brigadeiro Ricardo Cesar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade