Publicidade

Correio Braziliense

Homem é preso contrabandeando 469 pacotes de cigarros clandestinos

A abordagem aconteceu em um ônibus de viagem, que saiu de Campo Grande (MS) com destino a Brasília


postado em 31/12/2018 11:10 / atualizado em 31/12/2018 12:11

O passageiro levava os pacotes de cigarro na bagagem pessoal (foto: Divulgação/PRF)
O passageiro levava os pacotes de cigarro na bagagem pessoal (foto: Divulgação/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF/DF) apreendeu 469 pacotes de cigarros clandestinos da marca Euro, dentro de um ônibus de viagem que vinha de Campo Grande (MS) com destino a Brasília. A abordagem aconteceu em Cristalina (GO), no domingo (30). 
 
Segundo a corporação, apenas um passageiro seguia viagem no coletivo. Durante a vistoria, o homem demonstrou nervosismo, não conseguindo informar em qual cidade havia pegado o ônibus. Por isso, os agentes revistaram a bagagem dele, onde os pacotes de cigarro foram encontrados.
 
O suspeito não informou onde havia adquirido a mercadoria, que acabou apreendida. O homem foi preso e encaminhado para a Polícia Federal, onde prestou esclarecimentos.

Operação Rodovia

Agentes da PRF intensificaram as fiscalizações por meio da Operação Rodovia, que está na oitava edição. A ação começou em dezembro e segue até fevereiro de 2019.
 
O objetivo é inibir crimes no período entre fim e início de ano, além de diminuir a violência no trânsito.

A operação é simultânea em todas as unidades da Federação, envolvendo o trabalho de órgãos da União, dos estados e dos municípios. As atividades têm em vista o aumento de fluxo nas estradas por causa das festas de fim de ano, das férias escolares e do carnaval.
 
Entre as ocorrências mais comuns nas estradas durante os períodos de grandes fluxos de veículos estão as ultrapassagens irregulares, excesso de velocidade, consumo de álcool, atropelamento de pedestres e trânsito irregular de motocicletas.

Os trabalhos da PRF começaram em 14 de dezembro e continuam até 18 de fevereiro de 2019.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade