Publicidade

Correio Braziliense

Homens que causaram apagão em parte de Valparaíso (GO) são presos pela PMDF

Dupla havia furtado equipamento que pertence a companhia elétrica responsável pelo abastecimento de energia do município goiano. Um bairro inteiro da cidade ficou sem luz


postado em 13/01/2019 20:46 / atualizado em 14/01/2019 22:02

Mesmo de muletas, um dos criminosos tentou fugir da abordagem da PM(foto: Reprodução/PMDF)
Mesmo de muletas, um dos criminosos tentou fugir da abordagem da PM (foto: Reprodução/PMDF)

Na madrugada deste domingo (13/1), dois homens foram presos no Gama após terem furtado um transformador elétrico em Valparaíso de Goiás, cidade a cerca de 40km de distância do centro de Brasília. O equipamento, de acordo com a Polícia Militar do DF, é de responsabilidade da empresa de energia elétrica Enel, que abastece todo o estado de Goiás. Por conta do furto, um bairro de Valparaíso ficou sem luz.
 
A prisão aconteceu horas depois do crime. Policiais militares suspeitaram de um Fiat Strada, com três ocupantes, e solicitaram a parada do veículo. Os homens, contudo, deixaram o carro e fugiram correndo. Apenas o motorista não foi localizado pela corporação. Os dois homens detidos pela PM confessaram o furto do equipamento, que trata-se de um transformador trifásico.
 
De acordo com o porta-voz da Polícia Militar do DF, major Michello Bueno, os dois homens tinham antecedentes criminais. "Eles têm passagens por roubo e furto. O líder do grupo, em especial, recebe informações privilegiadas de onde os equipamentos são instalados, por ser funcionário da Enel. Assim, ele furta os objetos e os revende para outras empresas. É um esquema grande, com ramificações no serviço público do estado de Goiás", detalhou.
 
Ambos os criminosos foram encaminhados para a 14ª Delegacia de Polícia (Gama).
 
Por nota, a Enel Distribuição Goiás informou que não identificou interrupção no fornecimento de energia na região de Valparaíso, mas que está apurando o caso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade