Publicidade

Correio Braziliense

VÍDEO: jovens são detidos e populares reclamam de agressão de PM

Caso aconteceu de madrugada, na Rodoviária. Polícia Militar diz que vai 'analisar as imagens e apurar possíveis excessos'


postado em 14/01/2019 09:30 / atualizado em 14/01/2019 11:36

Uma abordagem da Polícia Militar gerou discussões nas redes sociais após uma ocorrência na Rodoviária do Plano Piloto. Um vídeo que vem sendo compartilhado mostra um dos policiais dando uma cotovelada no suspeito, após ele ser imobilizado. Para alguns populares, a conduta foi abusiva.
 
 

A reportagem entrou em contato com a PM, que detalhou o caso: "Os policiais abordavam seis suspeitos, às 5h30 de domingo (13/1), e eles começaram a resistir. Mais pessoas se juntaram ao grupo e retiraram os suspeitos da linha de abordagem. Alguns arremessaram objetos e agrediram verbalmente os policiais". 

Perguntada sobre a conduta do militar que desfere a cotovelada, a corporação informou que "vai analisar as imagens e apurar possíveis excessos". Segundo a Divisão de Comunicação da Polícia Civil (Divicom), os dois detidos foram autuados por desacato e desobediência: "Eles recusaram-se a submeter-se à abordagem, passando a insuflar a multidão contra os policiais, tendo ambos partido para o enfrentamento físico da guarnição".
 
 
 
Os envolvidos foram levados para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central) e liberados após a assinatura de termo circunstanciado. No vídeo, não é possível identificar o começo da abordagem, mas um dos homens que acaba imobilizado (de camisa preta e calça cinza) aparece segundos antes filmando a ação da PM. 
 

"Ação completamente desnecessária"

 
 
O Correio conversou com o rapaz que aparece no vídeo levando a cotovelada do PM. O jovem, de 21 anos, preferiu não ser identificado. Segundo a vítima, ele havia acabado de chegar à Rodoviária com um grupo de amigos após participar de um evento de hip-hop no Setor Bancário Sul. Para ele, a conduta dos militares foi "totalmente abusiva e desnecessária".
 
"Era por volta de 6h30 quando chegamos lá, e a viatura já estava na Rodoviária. Eram três policiais, que se dividiram para revistar a mim e aos meus amigos. Eles chegaram a me liberar após verem que eu não estava com nada, mas, de alguma forma, se revoltaram quando eu disse que iria aguardar o restante do grupo. Foi aí que as agressões começaram", explicou o rapaz.
   
De acordo com ele, um dos policiais o agrediu com um tapa nas costas. Após questionar a conduta do militar, o jovem foi pressionado contra o portão de uma das lojas da Rodoviária. "Ele começou a me enforcar e também a dar murros e tapas. A Rodoviária estava lotada naquele momento, e muita gente passou a gravar o que acontecia, incluindo um dos meus amigos. Quando outro policial percebeu, partiu para cima dele e também o agrediu", contou o jovem.
 
 
 
O rapaz disse que em determinado momento as agressões cessaram e ele tentou dialogar com os policiais. O jovem mostrou sua indignação pela maneira ostensiva que ele o amigo estavam sendo abordados. "Quando eu disse isso, eles voltaram para cima de mim. Me deram mais socos e tapas na cara e me algemaram de uma maneira grotesca, quase quebrando o meu braço. Alguns amigos tentaram impedir que eles me colocassem na viatura, e os policiais utilizaram spray de pimenta para afastá-los", detalhou a vítima.
 
O amigo do jovem também foi algemado e colcado no camburão da viatura. "Eu fui no banco de trás, ao lado de um dos policiais. O caminho da Rodoviária até a delegacia foi o pior momento. Levei ainda mais socos, no rosto e nas costelas. Um dos golpes deixou o meu nariz torto e sangrando. Eles também ameaçaram me matar caso eu não ficasse calado."
 
Na delegacia, o jovem comentou que teve de esperar bastante tempo até prestar depoimento. Ele e o amigo também registraram boletim de ocorrência contra os policiais, por agressão e abuso de autoridade. "Quero que a justiça seja feita. Esses policiais não estão preparados para exercer um cargo tão importante", desabafou o rapaz.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade