Publicidade

Correio Braziliense

Suspeito de matar a facada estudante da UnB na Rodoviária mora no terminal

O homem apontado por testemunhas como autor da facada que matou Milton Junio Rodrigues de Souza é conhecido na Rodoviária


postado em 15/01/2019 21:19 / atualizado em 15/01/2019 21:39

Milton Junio Rodrigues de Souza levou uma facada no peito(foto: Facebook/Reprodução)
Milton Junio Rodrigues de Souza levou uma facada no peito (foto: Facebook/Reprodução)

Testemunhas relataram ao Correio que um dos suspeitos da morte do estudante da Universidade de Brasília (UnB) Milton Junio Rodrigues de Souza é conhecido na Rodoviária como Galego, costuma andar pelo terminal com uma caixa de engraxate nas costas, mas sequer oferece o serviço. Ainda de acordo com os relatos, ele vive de pequenos crimes, como roubos e furtos.
 
O rapaz mora com a família sobre papelões, ao lado do banheiro da Plataforma B e teria permanecido no local após o crime. “Era umas 8h. Ele estava do lado de lá (perto do Teatro Nacional), de cabeça baixa. Eu perguntei se estava tudo bem com ele, mas ele não falou nada para mim”, contou uma vendedora, que não quis se identificar.
 
Segundo ela, o adolescente costumava cometer crimes e chegou a ser detido outras vezes por posse de arma de fogo e roubo. “Ele fica perto do banheiro à noite, vendo quem entra e sai de lá. Como mora aqui, conhece as pessoas e rouba quem ele sabe que não é daqui”, afirma.
 
Em um primeiro momento, os moradores de rua que circulam pela Rodoviária não quiseram comentar o crime ocorrido na madrugada. Galego e a família são queridos por parte deles. “É triste ver o Galego nessa situação. A família deve estar arrasada”, contou uma comerciante.
 
(foto: Arquivo pessoal)
(foto: Arquivo pessoal)
Após descobrir o nome do suspeito, a reportagem procurou a mãe dele na Rodoviária. A mulher, junto a outros três homens e duas mulheres, pediu para a equipe do jornal sair do local, “para a própria segurança”.
 

Assassinado durante a madrugada

 
Milton Junio estava acompanhado de amigos no momento do crime. Eles haviam saído de uma festa no Setor Bancário Sul (SBS) e, na Rodoviária, se envolveram em uma discussão por conta de um isqueiro. O suspeito esfaqueou o estudante e levou alguns dos pertences dele, o que leva a polícia a investigar o crime como latrocínio (roubo com morte).

 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade