Publicidade

Correio Braziliense

Deputado Federal do DF retoma polêmica do "azul e rosa" nas redes sociais

Luis Miranda (DEM) publicou um vídeo comentando a cor das necessaires distribuídas durante um voo à China e apoiando declaração da ministra Damares Alves


postado em 15/01/2019 22:46 / atualizado em 15/01/2019 22:55

Deputado Federal Luis Miranda (DEM) divulga vídeo em apoio à ministra Damares Alves(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Deputado Federal Luis Miranda (DEM) divulga vídeo em apoio à ministra Damares Alves (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)


A distribuição de necessaires em um avião com destino à China foi motivo para reacender o polêmico pronunciamento da Ministra da Mulher, Damares Alves, em que ela afirma que, com a acensão do novo governo, "meninos vestem azul e meninas vestem rosa". O deputado federal do DF Luis Miranda (DEM) gravou um vídeo, nesta segunda-feira (14/1), mostrando que os passageiros homens receberam um kit com a cor azul, enquanto as mulheres ficaram com os de cor rosa. 

A gravação foi publicada no perfil do Instagram do deputado e já conta com mais de 31 mil visualizações. Luis Miranda mostra a necessaire entregue aos passageiros do sexo masculino e depois aponta para a também deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), para que ela mostre a cor do objeto entregue às passageiras. "Homens recebem bolsinha azul e mulheres recebem bolsinha rosa", disse.

Em um pronunciamento que gerou polêmica e repercussão nacional, Damares Alves usa as cores para se referir ao combate de ideologia de gênero. No vídeo, que viralizou nas redes sociais e nos canais de notícia, a ministra disse, ainda, que o país vive uma “nova era”. 
 
"Damares, você estava certa, meu amor", conclui o deputado Luis Miranda, em apoio à ministra. O vídeo foi gravado em um voo com destino à China, em que ele e outros 11 parlamentares, além de cinco funcionários do governo embarcaram em uma missão diplomática, com o objetivo de conhecer empresas de segurança e tecnologia e estreitar as relações internacional entre os países. Segundo os políticos, a viagem foi custeada pelo governo da China, após serem convidados pela embaixada do país. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade