Publicidade

Correio Braziliense

Associação arrecada material escolar e doa a crianças carentes; ajude

A ação contribui para a motivação dos estudantes no início do ano letivo


postado em 16/01/2019 06:00

Os cinco filhos de Samara Pereira receberam o auxílio no ano passado. A família mora na Vila dos Carroceiros, em Santa Maria(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Os cinco filhos de Samara Pereira receberam o auxílio no ano passado. A família mora na Vila dos Carroceiros, em Santa Maria (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)

Iniciar o ano letivo com o material escolar completo é uma preparação fundamental. A falta de livros, cadernos e outros itens de uso pessoal do aluno pode afetar os estudos e a autoestima, acarretando o acúmulo de faltas às aulas, desinteresse nas atividades escolares e, até mesmo, a desistência. Pensando em incentivar os estudantes e diminuir a defasagem escolar, a Associação Anjalhaços promove a 3ª edição do projeto Quem Gosta de Estudar Vai com os Anjalhaços Passear.

O intuito da ação é arrecadar material escolar, com o apoio da população, e doar para crianças que moram em regiões carentes do Distrito Federal e Entorno. Além dessa entrega, a equipe acompanha o desenvolvimento dos beneficiados durante todo o ano letivo. Os que apresentarem bom comportamento e boas notas são premiados com passeios realizados pela associação. Nos anos anteriores, as crianças foram ao cinema e ao Parque da Cidade.

A coordenadora da Anjalhaços, Yara Alves, conta que um dos diferenciais do projeto é acompanhar as crianças o ano inteiro. “A gente não só doa o material e some. Para nós, é importante fazer esse acompanhamento. Nos dois anos que realizamos o projeto com os materiais, tivemos bons resultados. Muitas crianças melhoraram a nota, o comportamento na escola e até dentro de casa”, afirma.

Ela ressalta que os passeios também incentivam nos resultados positivos e ainda lembra que muitas mães participam dos momentos de lazer, porque quase não têm a oportunidade de sair de casa. “No passeio para o cinema, uma das mães pegava nas poltronas e ficava impressionada com o estofado de veludo. A gente via os olhos brilhando”, conta Yara, emocionada.

Yara (E) e Maria (D) organizarão doações à escola da diretora Elainia(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Yara (E) e Maria (D) organizarão doações à escola da diretora Elainia (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)


Em 2017 e 2018, o projeto ajudou crianças da Vila dos Carroceiros, em Santa Maria. No bairro, moram cerca de 200 famílias, a maioria em situação de vulnerabilidade social. No último ano, cerca de 80 alunos de ensino fundamental receberam o material. A dona de casa Francineth Rodrigues, 38, fala do projeto com muito carinho. Ela é mãe de três crianças que foram beneficiadas: Luís Eduardo,8, Giovanna Vitória, 7, e Heloísa Beatriz, 4.

Fran, como é chamada pela comunidade, se envolveu tanto com o projeto que hoje é uma das voluntárias e também ajuda a recolher materiais. “Depois que meus filhos receberam essa ajuda, eles não se sentiram mais inferiores e prejudicados pela falta de algum material. Melhora a autoestima da criança. Para nós, como mães, isso é maravilhoso. Agora, sou voluntária e quero ajudar outras crianças, outras famílias”, diz.

A dona de casa Samara Pereira, 30, tem cinco filhos. Todos receberam o material no último ano. Para ela, o desenvolvimento das crianças é perceptível, todos melhoraram na escola. “O projeto veio na hora certa. Alguns dos meus filhos davam trabalho na escola e, agora, melhoraram muito. É bom demais.”

Escolhidos


Este ano, alunos do 2º ao 5º ano da Escola Municipal Darcy Ribeiro, no Bairro Boa Vista, no Novo Gama, receberão os materiais. Para a diretora da instituição, Elainia Barbosa, 40, o momento é ótimo para receber essa parceria. “Fiquei muito feliz. Nossas crianças vivem em situação de extrema carência, abandono e problemas familiares. Receber ao menos o material escolar vai ser uma bênção para cada uma delas”, afirma. A entrega será feita na primeira semana de março.

A Anjalhaços conta com a colaboração e o apadrinhamento da população. “Há pessoas que se tornam padrinhos mesmo das crianças e ajudam como podem. A gente quer espalhar essa ação, porque é um projeto que incentiva o estudo. Como trabalhamos com áreas de grande necessidade, quanto mais pessoas souberem e ajudarem, melhor”, destaca a coordenadora de Ações Externas da associação, Maria Zulema Paulo.



Para saber mais


O projeto

A Associação Anjalhaços de Apoio, Cultura, Arte e Ação Social foi criada em 2010 pela técnica em enfermagem Sandra Amorim. Com o lema “Um por todos e todos pelo próximo”, o objetivo é realizar ações culturais, artísticas e sociais de apoio a comunidades carentes e atendimento a pessoas em situação hospitalar ou de risco em todo o DF e Entorno. Hoje, são mais de 200 voluntários participantes.

Além da doação de materiais escolares, a Anjalhaços realiza trabalhos de humanização em hospitais públicos, bazares beneficentes e sem custo às comunidades, aplicação de flúor, distribuição de brinquedos no Dia das Crianças e cestas básicas nos fins de ano, palestras, entre outras atividades.

Para contribuir ou apadrinhar uma criança no projeto de doação de materiais, os interessados devem entrar em contato com a coordenação da Anjalhaços por meio da página no Facebook Anjalhaços, pelo Instagram @Anjalhaços, pelo e-mail anjalhacos@gmail.com ou pelo telefone 98134-6588 (falar com Yara).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade