Publicidade

Correio Braziliense

Governo adia lançamento do SOS Educação para o início das aulas

Etapa do SOS DF, o lançamento do programa com ações de reestruturação da educação foi adiado para a finalização de estudos para a implantação das medidas


postado em 17/01/2019 13:01 / atualizado em 17/01/2019 16:57

 
Segundo Parente, alguns estudos necessários para a implantação das ações ainda estão pendentes(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Segundo Parente, alguns estudos necessários para a implantação das ações ainda estão pendentes (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
O Governo do Distrito Federal adiou o lançamento das medidas do SOS Educação, uma das etapas que integram o programa SOS DF. A informação da mudança de data foi dada pelo secretário de Educação, Rafael Parente, por meio de sua conta no Twitter. Inicialmente, o lançamento havia sido adiado para amanhã, mas o chefe da pasta informou, em seguida, que só deve ocorrer no início do período letivo.

Segundo Parente, o adiamento do evento que lançará as propostas do governador Ibaneis Rocha (MDB) para a educação foi necessário para que a equipe pudesse finalizar alguns estudos necessários para a implantação das ações e que ainda estão pendentes. 

No pacote de projetos que integrarão o SOS Educação, estão planejadas obras de infraestrutura, ações para modernização das escolas, contratação emergencial de novos profissionais e novas políticas de formação da equipe educacional. 

Um dos destaques em negociação é o retorno do Cartão Material Escolar. A proposta é de que o benefício seja oferecido por meio de parcerias firmadas com entidades governamentais do setor econômico, como o Banco Regional de Brasília (BRB). Cerca de R$ 40 milhões do orçamento estão reservados para a compra dos materiais escolares — falta definir se ela ocorrerá por meio de licitação ou com a volta do auxílio.

Principal programa do governo de Ibaneis Rocha, o SOS DF é composto, ao todo, quatro etapas: o SOS Saúde, o SOS Segurança, o SOS Educação e o SOS Rural. Os dois primeiros foram lançados nos primeiros dias de mandato. Depois do lançamento das medidas para a educação, serão lançadas as medidas para o setor rural.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade