Publicidade

Correio Braziliense

Ibaneis visita obras de viadutos e promete agilidade nas revitalizações

O governador do DF visitou a Ponte do Bragueto e o viaduto da Galeria dos Estados para cobrar resultados


postado em 17/01/2019 15:18 / atualizado em 17/01/2019 15:19

Governador Ibaneis visitou Ponte do Bragueto(foto: Renato Alves/GDF)
Governador Ibaneis visitou Ponte do Bragueto (foto: Renato Alves/GDF)
 
O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, tirou a manhã desta quinta-feira (17) para visitar dois dos viadutos que passam por reforma no DF. Ibaneis passou pela Ponte do Braghetto e o viaduto da Galeria dos Estados, que desabou em fevereiro de 2018, para avaliar as condições da reforma e cobrar resultados.

A expectativa era que o governador visitasse 12 viadutos apontados pelo relatório do Tribunal de Contas do DF (TCDF), como pontos com risco de desabamento e que necessitam de manutenção. “Viemos no viaduto que caiu porque eu estava querendo entender porque ele caiu, como estava sendo feita a reforma e se daria para agilizar. A empresa responsável pela obra está tentando agilizar a entrega”, afirmou.

Na ocasião, Ibaneis revelou os planos para a revitalização da Galeria dos Estados. “Vamos dar uma modernizada na galeria como um todo, trazendo, principalmente, acessibilidade. Vai ser criado um elevador, vão criar diversas facilidades para pessoas com deficiência.  Queremos transformar isso aqui numa área que, além de ser de trabalho e acesso das pessoas, dê prazer à qualquer visitante. Com muito paisagismo, mantendo o local limpo e de forma que a sociedade, comunidade do DF, moradores do Plano Piloto e todos aqueles que tenham acesso, tenham orgulho de transitar por esse local”,  apontou.

O prazo para inauguração do viaduto da Galeria dos Estados estava previsto para abril deste ano, mas a empresa responsável pela obra afirmou ter condições de concluir já no início de março. “Para agilizar, solicitei um aumento de efetivo e me garantiram que nessa próxima semana teriam 20% de pessoas a mais trabalhando para cumprir o pedido de antecipação que foi feito por nós”, assegurou o governador.

Sobre as licitações para execução das obras de revitalização dos viadutos, Ibaneis afirmou que serão feitas quando for necessário realizar grandes reparos. “Os que forem obras menores, vamos fazer pela Novacap e pelo DER. Àqueles que necessitarem de novas licitações, serão feitas”, contou.
 

Outros viadutos

Ibaneis afirmou que está trabalhando para acelerar o processo de revitalização dos viadutos do Itapoã, Riacho Fundo 1, Recanto das Emas, Jardim Botânico e saída do Sudoeste. Segundo o governador, uma equipe de engenharia foi designada para concluir todos os editais e a expectativa é que na próxima semana eles estejam prontos.

“Grande parte dos valores desses viadutos, que são prioridades, são verbas que estão vindo do Governo Federal, por meio de emendas. Se eu esperar a liberação da emenda, para lançar a licitação, vamos perder de 6 meses a 1 ano  para concluir os processos. Então eu me reuni com os empresários para que eles doassem os projetos e assim a gente já possa iniciar e lançar a licitação. Quando os recursos saírem a gente já está com essa licitação concluída”, assegurou.
 

Centro administrativo e SOS Saúde

Além de falar sobre as obras, Ibaneis também falou sobre o projeto SOS Saúde, sobre indicações para cargos públicos e sobre a ocupação do Centro Administrativo, popularmente conhecido como Buritinga, que o governador assegurou que irá assumir.

“Assumindo o prédio, a gente leva todo o débito para discutir na justiça. Porque eu tenho consciência de que o valor que está sendo cobrado pelas construtoras, ele é indevido e como ele é indevido eu prefiro discutir judicialmente”, disse.

Em relação ao projeto SOS Saúde, afirmou estar “com um problema seríssimo”, pois não está conseguindo tirar as filas dos hospitais. “As unidades básicas de atendimento não estão tendo equipes completas. Então as pessoas já não estão mais nem procurando. Então eu preciso restabelecer o atendimento para acabar com essas filas para que a gente possa fazer as cirurgias eletivas”, contou Ibaneis, que afirma estar tomando as providências necessárias para “diminuir o sofrimento das pessoas”.

Quanto às indicações para cargos públicos, Ibaneis afirmou que “algumas indicações que fizeram e que eu entendi que tinham perfis, eu atendi e acho que isso é da política. Se faz política com políticos, não tem jeito de mudar. Agora eu não sou uma pessoa que está sujeita a pressões”, completou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade