Publicidade

Correio Braziliense

Funcionária do Aeroporto de Brasília acha carteira com dólares e devolve

Na semana passada, a funcionária da limpeza Genicleia encontrou uma carteira com uma boa quantidade de dólares e, esta semana, devolveu para a dona


postado em 18/01/2019 15:15 / atualizado em 18/01/2019 22:00

Genycleia de Araújo dos Santos, 30 anos, achou a carteira e entregou ao achados e perdidos do terminal(foto: Aeroporto de Brasília/Divulgação)
Genycleia de Araújo dos Santos, 30 anos, achou a carteira e entregou ao achados e perdidos do terminal (foto: Aeroporto de Brasília/Divulgação)
Uma funcionária da limpeza do Aeroporto de Brasília deu um exemplo de honestidade. Genycleia de Araújo dos Santos, 30 anos, encontrou, na semana passada, uma carteira com uma boa quantidade de dólares e não hesitou: entregou o objeto no achados e perdidos do complexo aeroportuário. "Do jeito que estava no chão, eu entreguei. Não tive a curiosidade de abrir", garante a mulher.

A história foi divulgada nesta quinta-feira (17/1), no Twitter do aeroporto, depois que a funcionária se encontrou com a proprietária da carteira para concretizar a boa ação, entregando, em mãos, o objeto para a dona. O momento foi registrado e Genycleia ganhou um presente como forma de agradecimento pela honestidade.  

"Eu me coloquei no lugar da pessoa. Se fosse comigo e alguém devolvesse, iria ficar grata e feliz. E acabar sendo reconhecida por um ato tão simples é mais gratificante ainda", conta a funcionária. 

A prioridade de Genycleia  é trabalhar para pagar as contas e sustentar os dois filhos, de 1 e 10 anos, com quem mora no Jardim Ingá, periferia de Luziânia (GO). Juntos, ela e o marido, que também trabalha no aeroporto, somam uma renda mensal de R$2,5 mil. "Dá para pagar as contas, mas não sobra quase nada", diz Genycleia. O sonho mesmo é conseguir juntar dinheiro para adquirir a casa própria. Como? "Trabalhando com fé, esperança e força de vontade para conseguir crescer."
 

História

 
A ação exemplar de Genicleia não foi a única registrada no aeroporto. Em 2004, o funcionário da limpeza Francisco Bazílio Cavalcante encontrou uma quantia considerável de dólares esquecidos em um banheiro. Ele, que ganhava R$ 370 mensais, encontrou uma maleta com mais de US$ 10 mil, equivalentes, à época, a R$ 30 mil. Francisco não pensou duas vezes. Usou o sistema de som do saguão para anunciar o achado. Momentos depois, o dono do dinheiro, um turista suíço, apareceu.

O servente se tornou um exemplo a ser seguido. Foi apresentado ao país como alguém que andava preocupado por não ter R$ 28 para quitar a conta de luz, mas, ainda assim, retornou a mala cheia de dólares ao proprietário. “Não quero nada que não seja meu”, justificou à época. 

Por conta da boa ação, Francisco se tornou uma celebridade. A integridade do funcionário o levou a conhecer pessoalmente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o recebeu no Palácio do Planalto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade