Publicidade

Correio Braziliense

Falhas na segurança do Abadião podem levar à interdição do estádio

Corpo de Bombeiros determinaram que as saídas de emergência devem ser redimensionadas e as escadas da arena esportiva devem receber corrimãos. Nas rotas de saída, as portas devem ter barras antipânico


postado em 22/01/2019 15:34 / atualizado em 22/01/2019 17:21

Estádio Abadião, em Ceilândia, tem problemas que comprometem a segurança, segundo laudo do Corpo de Bombeiros(foto: Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press)
Estádio Abadião, em Ceilândia, tem problemas que comprometem a segurança, segundo laudo do Corpo de Bombeiros (foto: Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press)
 
Após a realização de uma vistoria no Abadião, o Corpo de Bombeiros deu prazo de 30 dias para que sejam sanados problemas na arena esportiva. Os militares identificaram problemas graves, que colocam em risco a segurança do espaço. 
 
O local será novamente vistoriado em um mês, para a verificação do cumprimento das exigências. Se as determinações não forem cumpridas, o Abadião poderá ser notificado, ter equipamentos apreendidos, e ser interditado. O administrador da cidade, Fernando Fernandes, solicitou ao Corpo de Bombeiros, em 15 de janeiro, a emissão de um parecer técnico sobre as condições de segurança contra incêndio e pânico da arena. O trabalho foi realizado na manhã de 18 de janeiro. 

Os bombeiros apresentaram uma série de exigências para o funcionamento do Abadião. Uma delas é a apresentação de projeto de instalação contra incêndio e pânico aprovado no Departamento de Segurança contra Incêndios do Corpo de Bombeiros. O governo deverá ainda apresentar laudo do teste de aterramento do sistema de proteção contra descargas atmosféricas, com especificação dos equipamentos utilizados. Os militares identificaram que não há a atuação de empresa em sistema de proteção contra incêndio no local. 

Os bombeiros determinaram ainda a substituição das placas de sinalização exteriores, que devem ter sistema de iluminação de emergência, e a instalação de placas de sinalização de segurança contra incêndio. O Abadião deverá ter iluminação de emergência, recarga de extintores, instalação de sistema de proteção por extintores.

Os militares determinaram ainda que as saídas de emergência devem ser redimensionadas e as escadas da arena esportiva devem receber corrimãos. Nas rotas de saída, as portas devem ter barras antipânico. O documento do Corpo de Bombeiros estabelece a altura dos guarda-corpos e das rampas. "Os acessos devem permanecer livres de quaisquer obstáculos, tais como móveis, divisórias, e locais para exposição de mercadorias, de forma permanente, mesmo quando o prédio estiver supostamente fora de uso", determina o documento técnico do Corpo de Bombeiros. 
 
Fernando Fernandes afirma que solicitou a vistoria no local porque em 27 de janeiro ocorrerá um campeonato de futebol no estádio. “Fui jogador do Ceilândia Esporte Clube há muito tempo e, preocupado com o início dos jogos, pedi para que verificassem a situação do local, para garantir a segurança dos atletas e dos torcedores”, diz. A expectativa do administrador é de que a manutenção no espaço ocorra antes do início da disputa esportiva. “Estamos correndo atrás junto à Secretaria de Esportes para sanar essas irregularidades”, frisa.   

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade