Publicidade

Correio Braziliense

Motorista que atropelou menino de 12 anos no Riacho Fundo continua preso

Bafômetro acusou quantidade de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões quatro vezes maior que a considerada crime


postado em 22/01/2019 18:38 / atualizado em 22/01/2019 18:38

O motorista permanece detido na Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP)(foto: Divulgação/Detran-DF)
O motorista permanece detido na Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP) (foto: Divulgação/Detran-DF)

O motorista que trafegava na contramão e atropelou um adolescente de 12 anos na tarde da última segunda-feira (21/1), Givaldo Ribeiro de Abreu, 43 anos, permanece detido na Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP). Ele segue à disposição da Justiça, pois não pagou a fiança determinada, no valor de R$ 20 mil. 

 

O homem foi autuado após colidir de frente com o menino que andava de bicicleta na QN 31 do Riacho Fundo. Agentes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) submeteram Givaldo ao teste do etilômetro, que apresentou 1,40 ml de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. A quantidade acusada supera em quatro vezes o valor tipificado como crime pela legislação de trânsito. 

 

O menino, que sofreu lesões na cabeça e no tórax, foi atendido no Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e já recebeu alta. Givaldo foi encaminhado à 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), mas o caso será conduzido pela 29ª DP (Riacho Fundo). 

 

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, dirigir alcoolizado é considerado infração gravíssima. As sanções englobam a aplicação de multa de R$ 2.934,70, a suspensão do direito de dirigir e processo administrativo. Caso o condutor se envolva em um acidente, ainda pode ser imposta pena de seis meses a três anos de prisão. 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade