Publicidade

Correio Braziliense

Mais de 60% dos usuários aprovam desempenho do Instituto Hospital de Base

Pesquisa divulgada pelo Instituto Exata Opinião Pública mostrou que 61% dos 1.050 entrevistados classificaram funcionamento da unidade de saúde como "ótimo" ou "bom"


postado em 24/01/2019 16:05 / atualizado em 24/01/2019 17:43

Informações da pesquisa foram coletadas no Instituto Hospital de Base (IHB) entre 7 e 10 de dezembro(foto: Reprodução)
Informações da pesquisa foram coletadas no Instituto Hospital de Base (IHB) entre 7 e 10 de dezembro (foto: Reprodução)
Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Exata Opinião Pública revelou o grau de satisfação dos usuários do Instituto Hospital de Base (IHB). O levantamento, realizado entre 7 e 10 de dezembro com 1.050 pessoas, mostrou que 61% dos entrevistados consideraram positivo (bom ou ótimo) o desempenho da unidade de saúde, enquanto 24% avaliaram o funcionamento como regular e 12%, como negativo (ruim ou péssimo).

O documento ao qual o Correio teve acesso também expôs que a maior parte dos entrevistados (44,5%) considerou o atendimento melhor. Ao mesmo tempo, para 31,7% deles, o cenário não mudou em relação ao modelo de gestão passado.

Todos os participantes foram entrevistados na sede do IHB. Aqueles que avaliaram o instituto como "ótimo" ou "bom" foram questionados a respeito do motivo para a escolha da classificação. A maioria deles (59,7%) considerou que o atendimento está mais rápido, melhor e que há mais organização.

Por outro lado, entre os motivos mencionados por 35,5% dos usuários que desaprovaram o desempenho da unidade de saúde estão aumento da burocracia, demora e dificuldades no atendimento e problemas para a marcação de consultas.

A pesquisa — cuja margem de erro é de 3% e intervalo de confiança chega a 95% — ainda apontou a opinião dos frequentadores a respeito da administração do hospital. Para 54,4% dos entrevistados, a gestão do IHB deve permanecer como está. Já 21,4% deles defendem que a unidade de saúde volte a ser administrada pelo Governo do Distrito Federal.

Um quarto dado apresentado na pesquisa de satisfação diz respeito às maiores dificuldades enfrentadas durante o atendimento na rede pública de saúde do DF. Os itens que lideraram a lista de reclamações foram a falta de profissionais, com 69,9% de votos; a demora no atendimento (67,5%); e a falta de equipamentos (36,3%).

Confira a íntegra do documento abaixo:
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade