Publicidade

Correio Braziliense

Servidor da prefeitura é investigado por abusar de enteadas de 10 e 8 anos

O suspeito, de 59 anos, teria cometido os atos libidinosos por cerca de um ano. Com a menina mais velha, houve a conjunção carnal. O caso aconteceu em Cidade Ocidental e a mãe das vítimas, não tinha conhecimento


postado em 25/01/2019 13:46 / atualizado em 25/01/2019 17:03

Padrasto é investigado por abuso sexual de enteadas de 10 e 8 anos (foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
Padrasto é investigado por abuso sexual de enteadas de 10 e 8 anos (foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
Um servidor da prefeitura da Cidade Ocidental, no Entorno, é investigado por abusar sexualmente das enteadas de 10 e 8 anos. A denúncia chegou por meio de uma assistente do Centro de Referência de Assistência Social (Creas) da cidade, que acionou a delegacia de Cidade Ocidental. 

Segundo o delegado-chefe Daniel Marcelino, o suspeito, de 59 anos, mora com a mãe das vítimas há cerca de um ano, mas mantiveram um relacionamento antes. Os abusos teriam iniciado nesta época, conforme depoimento das meninas. Teriam sido cerca de sete episódios.

"Ele se aproveitava do momento em que a mãe das vítimas não estava em casa, então, ela não tinha conhecimento. Dava o celular para elas, colocando um jogo ou música, e praticava os atos libidinosos. Os fatos narrados pelas crianças são chocantes e consistentes. Com a mais velha, ele concretizou a conjunção carnal e houve rompimento do hímem", afirma o delegado.

Os exames no Instituto Médico Legal (IML) da cidade confirmaram os abusos sexuais. "Mas apenas as falas das crianças bastam. Até porque, durante os depoimentos, elas complementavam detalhes dos casos. Não resta dúvidas de que ele (o padrasto) é o autor", detalha. 

As meninas também indicaram que, durante um tempo, a filha de 4 anos do padrasto havia morado na casa com elas. Não houve relato de abuso sexual dela, mas a investigação não descarta a possibilidade. "Elas disseram que ele era muito violento com a filha, mas não indicaram abusos. Mas, como esse tipo de criminoso volta a repetir a ação, vamos averiguar com atenção", garante Daniel Marcelino. 

Também será apurado casos de violência doméstica cometidos pelo servidor com a mãe das vítimas. Em depoimento, elas alegaram que a mulher já teria "apanhado" do homem. Ele está desaparecido desde que a denúncia veio à tona. 

Nota

Em nota, a Prefeitura Municipal da Cidade Ocidental informou que soube do crime pela imprensa e está à disposição da polícia para qualquer esclarecimento. E quando os fatos chegaram ao conhecimento do órgão, o servidor já estava de férias. A prefeitura aguarda o desdobramento do caso para tomar as medidas cabíveis de acordo com as orientações da polícia e do Poder Judiciário.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade