Publicidade

Correio Braziliense

Pelo menos 7,3 mil unidades consumidoras estão sem energia em Águas Claras

Apagão afetou comércios e residências. Comerciantes tiveram de trabalhar em modo "manual" e alguns moradores ficaram presos em elevador


postado em 01/02/2019 16:15 / atualizado em 01/02/2019 16:52

Moradores de Águas Claras ficam sem luz e moradores e comerciantes enfrentam transtornos(foto: Pacífico/CB/D.A Press)
Moradores de Águas Claras ficam sem luz e moradores e comerciantes enfrentam transtornos (foto: Pacífico/CB/D.A Press)
Um pico de luz em Águas Claras no início da tarde desta sexta-feira (1/2) causou transtorno para moradores e comerciantes. Aline Pereira, 22 anos, é operadora de caixa em uma farmácia na Rua Paineiras e contou que o estabelecimento precisou fazer todo o atendimento de forma manual. "Estamos anotando os códigos de barras dos produtos. Muitos clientes reclamaram, porque precisa acessar o sistema para ver o cadastro da Farmácia Popular, por exemplo, mas não tinha como", explicou.

De acordo com a Companhia Energética de Brasília (CEB), foram afetados comércios e residências das ruas 24, 25, 28, 30, 33, 36, 37 Norte; ruas de 33 a 37 Sul; ruas Paineiras e Copaíba; avenidas Flamboyant, Araucárias (lote 4.155) e Parque Águas Claras (lote 3.740); quadras 106, 107, 209, 210 e o Supermercado Wallmart. 
 
Próximo do local de trabalho de Aline, uma vendedora de papelaria também teve problemas com o atendimento aos clientes. "Aqui acabou a energia um pouco antes de 12h. Ligamos pra CEB e, até agora, nada. Os clientes ficaram estressados. Ainda mais nesse calor e sem ar condicionado", explicou Daiane Bueno, 30.

Os consumidores residenciais também foram afetados. Zelador de um dos prédios da região, Josino Ferreira, 30, relatou que, sem os elevadores, precisou usar as escadas. "Está sendo um sacrifício ficar subindo e descendo escadas. O elevador parou de funcionar e só teve esse jeito pra se movimentar", disse. 

Moradora de um dos prédios atingidos pela falta de energia na Rua Paineiras, a corretora de imóveis Cláudia Alves Batista, 46, explicou que se preparava para fazer o almoço quando ficou sem luz. "Eu ia fazer o almoço, mas nem almocei. Fiquei nervosa, acabei tomando só um iogurte. O gerador também não está funcionando e algumas pessoas ficaram presas no elevador", comentou.
 
Reparos
 
De acordo com a CEB, às 11h53 desta sexta-feira (1º/2) o circuito AC10 saiu do ar, provocando a apagão. As equipes de manutenção estão percorrendo a região para identificar o problema e realizar os reparos necessários para o restabelecimento da energia.
 
 
Estagiária sob supervisão de Adriana Bernardes. 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade