Publicidade

Correio Braziliense

Homem que matou pai de inimigo em Santa Maria é condenado pela Justiça

Adaías Nonato dos Santos tentou matar um membro de um grupo rival, mas acabou atingindo o pai dele, que não resistiu aos ferimentos


postado em 01/02/2019 19:25

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) condenou, nesta quinta-feira (31/1), um homem que, ao tentar executar um membro de um grupo rival, acabou atingindo e matando o pai do alvo. Adaías Nonato dos Santos, conhecido como Lobão, cumprirá uma pena de 23 anos e um mês de reclusão por um homicídio e uma tentativa. 

O júri acolheu as duas qualificadoras apresentadas na denúncia: motivo torpe e utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima. 

O crime aconteceu em 19 de dezembro de 2012, em Santa Maria e foi motivado por uma briga entre grupos rivais. Morador da QR 205, da região, Adaías pertencia à facção criminosa da quadra, enquanto a vítima era membro do grupo rival, conhecido como "Comboio do Cão", da QR 204. 

Na ocasião, Adaías surpreendeu a vítima, que andava pela rua. Do banco do passageiro, começou a atirar contra o desafeto, que foi atingido, mas conseguiu sobreviver. No entanto, o pai da vítima, Haroldo Marques da Silva, que andava ao lado, também acabou sendo atingido e não resistiu. 

Em retaliação à morte do pai, a vítima decidiu revidar e também matou outro membro de um grupo rival. Por esse crime, foi condenado a 18 anos de prisão, em um julgamento que ocorreu em julho do ano passado. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade