Publicidade

Correio Braziliense

Policial do DF de 48 anos morre afogado na barragem de Corumbá IV, em Goiás

O sargento Márcio Antônio Rosa tinha ido pescar com amigos e familiares. O grupo estava em uma embarcação quando parou para lançar o anzol em um lugar específico. Márcio ficou em uma pedra, mas se desequilibrou e caiu


postado em 03/02/2019 09:09 / atualizado em 03/02/2019 17:52

 
Sargento Márcio atuava no Batalhão de Cães(foto: Reprodução)
Sargento Márcio atuava no Batalhão de Cães (foto: Reprodução)
Um policial de 48 anos morreu afogado na barragem de Corumbá IV, em Goiás. O sargento Márcio Antônio Rosa tinha ido pescar com amigos e familiares no sábado (2/2) de folga, mas o passeio terminou em tragédia. O grupo estava em uma embarcação quando parou para lançar o anzol em um lugar específico da represa. Todos desceram e Márcio ficou em cima de uma pedra.
 
"Depois os colegas não o viram mais. Um deles mergulhou e identificou o corpo no fundo da represa. Tentou tirar, mas Márcio já estava morto", contou o comandante do Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães), capitão Eduardo Almeida, quartel onde o sargento trabalhava nos últimos anos.
 
No grupo de pescaria com Márcio estavam outros três policiais. "Um dos que mergulhou é militar e tentou ajudar, mas, infelizmente, não conseguiu", lamentou Eduardo.
 
O sargento tinha 27 anos como policial militar e ajudava no dia a dia do BPCães. "Como ele tinha uma fazenda, tinha muito conhecimento de obra, marcenaria, serralheria e solda. Ele fazia de tudo nessa área e ajudava muito na questão da jardinagem também. Era muito ativo", contou o oficial. 

A corporação prestou uma última homenagem ao policial com uma nota de pesar. O corpo dele será liberado por volta de 14h do Instituto de Medicina Legal (IML). 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade