Publicidade

Correio Braziliense

Dono de distribuidora de bebidas atira em cliente após briga em Ceilândia

Segundo o dono da distribuidora, ele atirou porque teve medo de um dos clientes buscar uma arma no carro. Na busca, polícia ainda encontrou bolsa com R$ 153 mil em espécie no estabelecimento


postado em 08/02/2019 08:09 / atualizado em 08/02/2019 10:46

Estabelecimento escondia duas pistolas, várias munições e mais de R$ 100 mil em dinheiro(foto: Divulgação/PMDF)
Estabelecimento escondia duas pistolas, várias munições e mais de R$ 100 mil em dinheiro (foto: Divulgação/PMDF)
A Polícia Militar prendeu em Ceilândia um dono de comércio que atirou no próprio cliente. O crime aconteceu em uma distribuidora de bebidas na Quadra 16 da Expansão da cidade, onde os dois envolvidos começaram a discutir. Quando o cliente foi até o carro, o dono do estabelecimento disparou contra ele, atingindo o homem de raspão na perna.

Os militares foram até o local e o acusado confessou o crime, dizendo que atirou porque teve medo de a vítima também estar armada. O atingido foi levado até o Hospital Regional de Ceilândia (HRC) e o dono da distribuidora teve o comércio revistado. Na busca, os policiais se surpreenderam com os materiais encontrados.

Além da arma utilizada, uma pistola calibre .380, o homem ainda guardava uma outra pistola, calibre 6.35, dois carregadores, várias munições e uma bolsa com R$ 153 mil em espécie, enrolada em jornais. O acusado não soube explicar de onde vinha todo o dinheiro, mas confirmou que era dele. 

O caso aconteceu na tarde da última quinta-feira (7/2) e será investigado na 24ª Delegacia de Polícia (Setor O), onde ele foi preso. 
 

Objetos apreendidos

  • A arma do crime, uma pistola calibre 380
  • Uma outra pistola, calibre 6.35, com 5 munições 
  • Dois carregadores da pistola, um deles com 10 munições intactas e outro vazio
  • 132 munições calibre 22
  • 5 munições calibre 38
  • 24 cápsulas deflagradas
  • Bolsa contendo R$153 mil sem procedência, enrolado em jornal 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade