Publicidade

Correio Braziliense

Homem que estuprou mulher em igreja anglicana da Asa Sul é condenado

José Hamilton de Souza terá de cumprir 40 anos e 2 meses de prisão pelo crime cometido em julho de 2013


postado em 12/02/2019 19:27 / atualizado em 12/02/2019 19:27

José Hamilton de Souza foi preso em 5 de julho de 2013(foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press)
José Hamilton de Souza foi preso em 5 de julho de 2013 (foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press)
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) condenou José Hamilton de Souza a 40 anos e 2 meses de prisão, em regime fechado. Ele era acusado de tentativa de homicídio, estupro e furto a uma mulher nas dependências da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, na 309/310 Sul, em 2013.

O caso foi submetido a um júri popular, e os sete integrantes entenderam que o crime foi cometido com recurso que dificultou a defesa da vítima, emprego de asfixia, e para garantir a execução de outros crimes.

José Hamilton, 48 anos, está preso desde julho de 2013, mês em que o crime foi cometido. Cabe recurso da decisão, mas o réu não poderá recorrer em liberdade.

Relembre o caso


Segundo as investigações, em 3 de julho de 2013, José Hamilton foi ao templo anglicano da Asa Sul e encontrou a secretária da igreja no local. Quando a representante da comunidade foi chamar o bispo, José tampou a boca da mulher, estrangulou-a com uma corda e, quando a vítima estava desmaiada, a estuprou.

O réu havia, ainda, batido o rosto da mulher contra o chão por diversas vezes até que ela ficasse inconsciente. A chefe da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) à época, Ana Cristina Santiago, espantou-se com o excesso de força utilizada pelo agressor. "O instituto de médico legal (IML) nos comunicou que ele tentou matar a vítima que foi encontrada dentro da igreja", contou. Depois do crime, José Hamilton furtou o celular da secretária.

Em 5 de julho de 2013, a Deam e policiais da 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina) prenderam o suspeito na Cidade Ociental (GO), no Jardim ABC. 

Em outro caso, o réu é acusado de estuprar outra mulher, também em 2013, em um posto de gasolina de Planaltina. Após a repercussão do estupro contra a secretária da igreja, a vítima viu o rosto de José Hamilton, indentificou-o e registrou ocorrência. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade