Publicidade

Correio Braziliense

PM de folga presencia assalto e mata o suspeito em posto do BRB

De acordo com a Polícia Militar, o criminoso chegou ao local armado, anunciou o assalto e pediu para que todos deitassem no chão


postado em 07/03/2019 14:42 / atualizado em 07/03/2019 16:02

O policial militar reagiu após o suspeito chegar armado à conveniência, anunciar o assalto e pedir para todos deitarem no chão(foto: Divulgação/PMDF)
O policial militar reagiu após o suspeito chegar armado à conveniência, anunciar o assalto e pedir para todos deitarem no chão (foto: Divulgação/PMDF)
Um homem suspeito de tentar roubar clientes de uma conveniência do Banco de Brasília (BRB) na ADE 400, no Recanto das Emas, morreu após ser baleado por um policial militar de folga que estava no local. 

De acordo com a PM, o suspeito chegou em um moto. Armado, anunciou o assalto e pediu que todos deitassem no chão. O militar reagiu na hora e o baleou. O suspeito morreu no local 

O suspeito chegou ao local com uma moto e armado. A polícia ainda investiga se a arma era falsa(foto: Divulgação/PMDF)
O suspeito chegou ao local com uma moto e armado. A polícia ainda investiga se a arma era falsa (foto: Divulgação/PMDF)
A polícia investiga se o rapaz, que ainda não teve o nome divulgado, estava acompanhado e se a arma usada para o crime era falsa.
 

Outros casos

Um criminoso acabou morto ao tentar assaltar um capitão da reserva da Polícia Militar. O caso aconteceu em 5 de fevereiro, no Setor Sul do Gama. De acordo com informações da comunicação da PM, o militar foi abordado por dois ladrões, que estavam armados com um revólver calibre 38. Ele entregou a carteira para os homens e disse que pegaria a chave do carro no banco. 

Ao entrar no veículo, o policial pegou a arma e efetuou três disparos, que atingiram o abdômen de um  dos criminosos. Ele e o comparsa correram, no entanto no meio do caminho o que estava ferido caiu. Ele chegou a ser socorrido ao Hospital Regional do Gama, mas não resistiu. 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade