Publicidade

Correio Braziliense

Dupla é presa acusada de estupro e exploração sexual de adolescente

De acordo com a Polícia Civil, a mulher teria oferecido a adolescente de 12 anos para ter relação sexual com o autor do crime por R$ 30


postado em 08/03/2019 10:47 / atualizado em 08/03/2019 11:21

Ao autor do estupro, a suspeita cobrou R$ 30 para ter relação sexual com a adolescente de 12 anos(foto: Cristiano Gomes/CB/D.A Press)
Ao autor do estupro, a suspeita cobrou R$ 30 para ter relação sexual com a adolescente de 12 anos (foto: Cristiano Gomes/CB/D.A Press)
Um homem e uma mulher foram presos acusados de estupro e exploração sexual de vulnerável no Paranoá. De acordo com a Polícia Civil, a suspeita teria submetido a vítima, uma adolescente de 12 anos, a ter relações sexuais com o autor em troca de R$ 30.

A delegada-chefe da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), Jane Klebia, contou que a mulher encontrou a menina por volta das 22h de quarta-feira (6/3) para cobrar algo -- a polícia ainda investiga o que -- para a sobrinha dela. A suspeita teria usado uma faca para ameaçar e menor. 

No caminho, o homem passou num carro verde e a mulher pediu carona e levou a vítima junto. Chegando a um ponto, o motorista parou o veículo e desceu com a mulher, deixando a adolescente trancada no interior do carro. Do lado de fora, a dupla teria acordado de o rapaz ter relação sexual com a vítima por R$ 30.

O autor voltou para dentro do carro e seguiu com a menina. A mulher, por sua vez, foi para casa. "Ele estuprou e machucou a menina. Ela tem 12 anos, mas tem aparência física de uma criança de 9 anos. Ela é magrinha, pequena, ao contrário do seu agressor que a forçou a ter relação com ele", disse a delegada.

Depois do crime, o homem voltou para a casa da suspeita e deixou a menina lá. Quando a adolescente voltava para casa, a pé, encontrou com a mãe no caminho. Ela estranhou que a filha estivesse usando a mesma roupa que colocou de manhã. Chegando em casa, a mulher percebeu que a calcinha da menina estava com sangue. Após ser pressionada, a garota acabou contando o que havia acontecido e apontou os autores. 

A mãe da menina foi até a 6ª DP e denunciou a dupla. Eles foram presos na manhã de quinta-feira (7/3) no Paranoá e encaminhados para a delegacia. O homem responderá por estupro de vulnerável e a mulher por exploração sexual de vulnerável. Caso sejam condenados, eles podem pagar pena de 5 a 15 anos e 4 a 10 anos de prisão, respectivamente. 

"Pelo fato dela ter 12 anos, o homem não tem argumento para justificar o que fez. A lei diz que criança e adolescente de até 15 anos não tem consentimento válido para esse tipo de crime. E a menina foi contra o tempo inteiro. Esse caso foi horrível e a adolescente sofreu demais!", afirmou a delegada. 

Após registro do boletim de ocorrência, a adolescente foi encaminhada para o Instituto de Medicina Legal (IML) onde passou pelo exame de corpo de delito. Depois foi levada ao Hospital Regional do Paranoá (HRPA) para tomar medicações indicadas para vítimas de estupro. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade