Publicidade

Correio Braziliense

Grilagem de terras: polícia prende um e realiza buscas em Arniqueiras

Na nova fase da Operação Terra Limpa deflagrada nesta quinta, além dos mandados de busca, agentes da Dema prenderam duas pessoas em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo


postado em 14/03/2019 12:05 / atualizado em 14/03/2019 14:37

Policiais chegaram até os criminosos após eles invadirem uma chácara em Arniqueiras e venderem os lotes por valores que variam entre R$ 70 mil e R$ 160 mil(foto: Divicom/Divulgação)
Policiais chegaram até os criminosos após eles invadirem uma chácara em Arniqueiras e venderem os lotes por valores que variam entre R$ 70 mil e R$ 160 mil (foto: Divicom/Divulgação)
Policiais Civis prenderam uma pessoa e realizaram 11 mandados de busca e apreensão por grilagem de terras, durante a quinta fase da Operação Terra Limpa, na manhã desta quinta-feira (14/3), em Arniqueiras. Os suspeitos são membros de uma quadrilha especializada no crime de parcelamento irregular de solo e, segundo a polícia, também praticavam falsidade de documentos, extorsão e ameaça. 

Para tentar medidas judiciais de regularização da propriedade, o grupo recebia ajuda de advogados, que ganhavam lotes em troca dos serviços prestados. Os agentes fizeram, inclusive, buscas em um escritório de advocacia. Os policiais chegaram até os criminosos após eles invadirem uma chácara em Arniqueiras e venderem os lotes por valores que variam entre R$ 70 mil e R$ 160 mil. 

A delegada Mariana Almeida, chefe-adjunta da Delegacia Especial do Meio Ambiente (Dema), disse que os acusados invadem terras públicas, fazem a divisão de chácaras em lotes, e revendem esses lotes. " Áreas que foram objeto de ações de retirada pela Agefis, porém, após as ações, os criminosos retornavam ao local, faziam o parcelamento e exigiam novos valores dos comprador, sob pena de serem excluídos do condomínio irregular", explicou Mariana. 

Mais duas prisões 

Na nova fase da Operação Terra Limpa deflagrada nesta quinta, além dos cumprimentos dos mandados que já haviam sido deferidos pela justiça, agentes da DEMA também prenderam duas pessoas em flagrante pelo crime de  porte ilegal de arma de fogo.   

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade