Publicidade

Correio Braziliense

Homem de 52 anos é preso por pedofilia em Ceilândia

Abusos começaram quando a vítima tinha 10 anos. Pais descobriram o caso no fim do ano passado, ao verem celular da criança


postado em 15/03/2019 19:00 / atualizado em 15/03/2019 19:51

(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
(foto: Fernando Lopes/CB/D.A Press)
Um homem de 52 anos foi preso preventivamente por estupro de vulnerável, no Setor P Sul, em Ceilândia. Os abusos da vítima, que atualmente tem 12 anos, começaram em 2017. A denúncia chegou à Polícia Civil em outubro de 2018, quando os pais da criança descobriram o caso ao verem conversas pelo WhatsApp entre o suspeito e a menina. 

De acordo com o delegado Maurício Iacozzilli, adjunto da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul), o homem conheceu a vítima ao ver o anúncio da venda de um carro do pai da menina. "Ele foi até a casa para olhar o automóvel e a criança estava no local durante a visita. O suspeito aproveitou um momento de distração do pai e pegou o telefone dela. Ao chamá-la para conversar, se passou por uma rapaz mais jovem. Só depois é que ele disse a idade que tinha", explica. 

Os dois trocaram mensagens por meses. Posteriormente, marcaram um encontro. "Eles começaram um relacionamento. O suspeito dizia que eles iam se casar e ter filhos juntos. Com isso, criou-se a intimidade e a menina acreditou em todas as promessas", relata o delegado.

Os abusos iniciaram quando a menina tinha 10 anos. No ano passado, os pais descobriram e denunciaram o caso à polícia. "Eles ficaram muito abalados e tomaram o celular da criança. Mas mesmo assim, o suspeito continuava procurando a menina e mantendo contato com ela", detalha Maurício Iacozzilli.

Na sexta-feira (8/3), agentes cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa dele. Vários celulares e um computador foram apreendidos. "Encaminhamos à perícia para saber o material que tem. Mas, o que pudemos ver, é que eles trocavam muitas mensagens de cunho sexual", assegura.
 
Com o teor das conversas, os policiais conseguiram um mandado de prisão preventiva contra o homem. Ele foi preso na tarde desta sexta-feira (15/3), em casa. Segundo o delegado, o suspeito agiu com naturalidade quando foi detido. Durante depoimento, o suspeito permaneceu calado. A menina foi encaminhada ao Instituto de Medicina Legal (IML), onde passou por exames.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade