Publicidade

Correio Braziliense

Morre o desembargador Flávio Rostirola; GDF declara luto de três dias

O desembargador lutava contra um turmo na cabeça nos últimos dois anos. O magistrado faleceu na noite de ontem, em Porto Alegre, onde é velado neste sábado


postado em 16/03/2019 14:19 / atualizado em 16/03/2019 14:19

Flavio Rostirola faleceu na noite de ontem, em Porto Alegre(foto: Divulgacão )
Flavio Rostirola faleceu na noite de ontem, em Porto Alegre (foto: Divulgacão )
O corpo do desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) Flávio Renato Jaquet Rostirola é velado até as 20h deste sábado (16/3), na capela 2 do Crematório Metropolitano de Porto Alegre. O magistrado morreu aos 67 anos, por volta das 21h de sexta-feira (15), na capital gaúcha. A Corte e o GDF declararam luto de três dias pela morte do juiz. 

Flávio Rostirola passou os dois últimos anos lutando contra um tumor na cabeça. Apesar dos cuidados médicos e da família, o desembargador não resistiu à doença. Ele atuava como Presidente da 3ª Turma Cível, além de ser membro da 1ª Câmara Cível e da Câmara de Uniformização. 
 
O magistrado nasceu em 29 de julho de 1951, em Porto Alegre. Aos 28 anos, obteve o diploma de bacharel em ciências jurídicas e sociais pela UniSinos. Flávio também teve pós-graduação em metodologia do ensino superior e foi docente em faculdades e cursos preparatórios.
 
Além da carreira acadêmica, Rostirola atuou como conselheiro da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF), entre 1991 e 2002. De 2004 a 2006, ele foi conselheiro federal suplente da Ordem. O bacharel foi nomeado desembargador do TJDFT na vaga destinada a advogado em março de 2005. 
 
Como desembargador, Flávio foi escolhido presidente do Comitê do Processo Judicial Eletrônico (PJe) e coordenador do programa Justiça e Cidadania na Escola no DF. Em junho do ano passado, o magistrado foi homenageado com a Comenda e o Diploma Louis Ferdinand Cruls, conferidos pela Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura (Abrasci), no Senado Federal. 
 
A academia também empossou Flávio Rostirola como colegiado, tendo, inclusive, o condecorado com o colar do Mérito Cultural do sodalício. 

Luto no GDF

Mesmo em viagem de negócios em Portugal, o governador Ibaneis Rocha lamentou a morte do amigo e desembargador. "Flávio foi mais que um companheiro da Ordem dos Advogados do Brasil, foi um companheiro de vida, de lutas. Toda minha admiração e respeito por essa pessoa que engrandeceu nossa profissão. Que Deus esteja com a família neste momento”, disse.
 
Ibaneis está em Lisboa desde quarta-feira (13/3) para buscar acordo estratégico com a companhia aérea TAP. Durante os negócios, Paco Britto assume a liderança do Buriti. Ao receber a notícia, o governador em exercício declarou o luto oficial de três dias no DF. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade