Publicidade

Correio Braziliense

Vídeo: casal de cascavéis é capturado em Samambaia

Cobras foram encontradas acasalando em um condomínio na área rural e devolvidas à natureza


postado em 16/03/2019 19:04 / atualizado em 16/03/2019 21:43

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) capturou hoje (16/3) duas cascavéis, espécie de cobra altamente venenosa, na área rural de Samambaia. A ação, no entanto, atrapalhou um momento íntimo dos bichos: a dupla estava acasalando. O caso aconteceu em um condomínio ao lado de uma fazenda, no km 16 da DF-180. Um morador estava fazendo caminhada quando encontrou a dupla de namorados em um quiosque onde ficam churrasqueiras.
 
Ele acionou a Polícia Militar, que seguiu para o resgate. O sargento Arizomar Pereira, que participou da ocorrência, explica que a picada da cascavel pode levar à morte. “O veneno age no sistema nervoso muito rápido. Acelera o batimento cardíaco e a pessoa pode vir a óbito de duas a três horas depois, se não for feito o atendimento”.
 
Próximo ao local, em uma área de camping, uma turma de crianças participava de um acampamento de uma igreja evangélica. Os policiais então tiveram a ideia de mostrar os répteis nas caixas e explicar os cuidados necessários para evitar situações de perigo. Segundo ele, é comum que cobras apareçam naquela região. “Com esse período de chuva a incidência delas é maior. Elas vão procurar locais quentes como embaixo de barraca”, afirma.
 
Depois da aula, o casal foi liberado em uma área de cerrado já próximo a Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do Distrito Federal, uma vez que não apresentavam sinais de ferimentos. “Como estavam saudáveis e as características naturais preservadas, foram soltas em local adequado. Elas estavam em bom estado físico, então para evitar estresse e maus tratos a gente faz soltura imediata o mais rápido possível”, garante.

Cuidados gerais
 
De acordo com o sargento, quem avistar uma cobra deve evitar o contato com o animal e acionar imediatamente o resgate. Apesar de perigosa, a cascavel é mais fácil de ser evitada, uma vez que o chocalho denuncia a presença do bicho. Outras serpentes também comuns do cerrado podem ser um risco maior. A jararaca, por exemplo, se esconde, é silenciosa e muito venenosa.
 
O BPMA destaca que é importante evitar lugares onde há depósito de lixo, porque atraem roedores (presa das serpentes). “Depois que acaba o período de acasalamento dos animais, eles passam a procurar alimento e, uma vez que acham, devido à proximidade da área urbana com cerrado, acabam ocorrendo esses encontros indesejados”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade