Publicidade

Correio Braziliense

Inversão de faixa na EPTG começa a valer amanhã; veja como funciona

O novo esquema de tráfego na via começa a valer a partir das 6h de amanhã. Alterações devem ser mantidas até março de 2020, limite para que as empresas comprem ônibus com portas dos dois lados


postado em 17/03/2019 08:00 / atualizado em 17/03/2019 14:28

 As faixas exclusivas funcionarão em sentido contrário nos horários de pico para 63 linhas de ônibus(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
As faixas exclusivas funcionarão em sentido contrário nos horários de pico para 63 linhas de ônibus (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 

Os motoristas do Distrito Federal conhecerão, na prática, a partir das 6h de amanhã, como será o novo esquema de funcionamento da Estrada Parque Taguatinga (EPTG). Com a mudança, detalhada pelo Executivo na quarta-feira, as faixas exclusivas funcionarão em sentido contrário para ônibus nos horários de pico. Escolares, carros oficiais e veículos de emergência continuarão tendo prioridade, mas apenas no sentido do fluxo da via. A previsão é de que as alterações sejam mantidas até 18 de março de 2020. Esse foi o prazo dado pelo GDF às empresas operadoras do transporte público para que adquiram ônibus com portas de ambos os lados. 

 

De acordo com a Secretaria de Transporte e Mobilidade, das 132 linhas que passam pela EPTG, 63 circularão apenas nas faixas do corredor das 6h às 9h e das 17h30 às 19h45, de segunda a sexta-feira. Nos demais horários e dias da semana, a circulação na rodovia permanecerá com a mesma configuração atual, inclusive com faixas exclusivas liberadas para todos os veículos nos sábados, domingos e feriados. As outras 69 linhas continuarão trafegando pelas vias marginais. “Fora dos horários de pico, a regra para utilização da EPTG e da faixa exclusiva é a mesma de hoje. Podem utilizar as faixas exclusivas os transportes escolares, táxis, ambulâncias, carros oficiais e ônibus com linhas semiexpressas que não precisam parar ao longo da EPTG”, explicou o secretário de Transporte, Valter Casimiro.

 

 As faixas exclusivas funcionarão em sentido contrário nos horários de pico para 63 linhas de ônibus(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
As faixas exclusivas funcionarão em sentido contrário nos horários de pico para 63 linhas de ônibus (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
A estimativa da pasta é de que a inversão reduza em 30 minutos o tempo de viagem e melhore em 20% o fluxo na via. Quando sai do estágio, às 18h, a estudante Ana Beatriz Costa, 20 anos, percorre o trecho Plano Piloto/Taguatinga em horário de pico e enfrenta dificuldades para chegar em casa. “Eu espero que a inversão de faixas melhore o fluxo de carros, pois tem dias em que fico parada na EPTG por horas. E o engarrafamento piora muito quando chove”, relata. O governo determinou que, em um ano, as empresas de ônibus que operam no trecho comprem 309 coletivos com portas dos lados esquerdo e direito. Três empresas atuam na EPTG  — Marechal, São José e Urbi. “Já estava previsto no edital de licitação que as empresas são obrigadas a disponibilizar os equipamentos necessários para a operação das vias conforme foram planejadas. A intenção é que no prazo de um ano os ônibus sejam adquiridos e possam funcionar da forma que foi planejada a EPTG”, explicou o secretário de Transporte, Valter Casimiro.

 

Ainda não há data para que os ônibus do BRT comecem a circular na rodovia, pois, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem no Distrito Federal (DER-DF), a inauguração do serviço depende da finalização das obras do Eixo Oeste. O trajeto é o de uma pista expressa que vai da região do Sol Nascente, passando pela EPTG e pela Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig), até o Eixo Monumental.

 

Funcionamento

 

As intervenções na Estrada Parque Taguatinga eram perceptíveis desde meados de janeiro, quando tratores abriram dois caminhos em formato de X nas extremidades das faixas exclusivas. Um deles, próximo ao Setor de Indústria e Abastecimento (SIA); o outro, perto de um dos viadutos que levam a Taguatinga Centro. 

 

Os motoristas que entrarem na faixa exclusiva — liberadas para carros de passeio nos horários de pico — não poderão sair dela até chegarem à outra extremidade da EPTG. Enquanto isso, dois guinchos ficarão posicionados no início e no fim da rodovia para atender a casos de emergência envolvendo ônibus nas linhas reversas. Com a compra dos veículos apropriados, os cruzamentos em X serão fechados e apenas algumas linhas de ônibus continuarão a transitar nas marginais da Estrada Parque. 

 

Nos horários em que os coletivos estiverem nas faixas invertidas, os passageiros deverão ficar atentos, pois o embarque e o desembarque serão no canteiro central da EPTG, ao lado da faixa reversa. 

 

O analista de TI Iure Brandão, 22, morador de Taguatinga, acredita que a mudança não trará grande benefício para os passageiros. “Os ônibus tinham uma faixa exclusiva, então, dará no mesmo. Penso que pode ser um problema quando algum coletivo quebrar na faixa inversa, pois não haverá como outros transportes ultrapassarem. Porém, para quem transita de carro, ajudará bastante. Com uma via a mais, fluirá melhor o trânsito”, opina. 

 

O trânsito nas marginais não passará por mudanças. Pela manhã, das 6h às 9h, a pista sentido Taguatinga-Plano Piloto funcionará com quatro faixas e veículos de passeio poderão trafegar na faixa exclusiva. Ônibus, táxis e escolares, no entanto, cruzarão o X perto de Taguatinga Centro e circularão na via exclusiva. Das 17h às 20h, o procedimento será o mesmo, mas na direção contrária. Motoristas que trafegarem no sentido Plano Piloto-Taguatinga terão quatro faixas para circular, incluindo a exclusiva. Enquanto isso, coletivos, táxis e escolares rodarão na faixa exclusiva da pista oposta.

 

Tachões e cones ficarão fixados no asfalto para garantir a sinalização e a segurança tanto de motoristas que estiverem na mão inglesa quanto dos condutores que trafegarem nas três demais faixas. A EPTG contará com guinchos, veículos de fiscalização, além de mecanismos para controle da velocidade máxima — que será de 60km/h nas vias exclusivas  e monitorada pelos tacógrafos dos coletivos. 

 

132 

Total de linhas de ônibus que circulam na EPTG 

 

Atenção

O usuário que embarcar em qualquer parada da EPTG deverá ficar atento, pois os horários de inversão das faixas se referem ao momento em que os ônibus estiverem na EPTG, não importando o horário de saída do ônibus das cidades de origem, nem os horários em que os veículos chegarão ao Plano Piloto. Confira no site do Correio quais serão as linhas, a origem e o destino dos ônibus que trafegarão pelo corredor central da EPTG e pelas pistas marginais. Acesse: goo.gl/r91nME 

 

"Fora dos horários de pico, a regra para utilização da EPTG e da faixa exclusiva é a mesma de hoje”

Valter Casimiro, secretário de Transporte 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade