Publicidade

Correio Braziliense

Previsão é de chuva em várias regiões do Distrito Federal neste sábado

As precipitações acontecem durante o dia, com trovoadas em áreas isoladas. O fenômeno está 31% acima da média histórica de abril


postado em 13/04/2019 10:05 / atualizado em 13/04/2019 12:35

Previsão é de céu parcialmente encoberto a completamente nublado(foto: Sarah Peres/Esp. CB)
Previsão é de céu parcialmente encoberto a completamente nublado (foto: Sarah Peres/Esp. CB)

O céu nublado e o asfalto ainda com poças d'água contrastam com o sol quente e o tempo abafado no Distrito Federal, nas primeiras horas deste sábado (13/4). Quem está livre no fim de semana, deve escolher a programação do período de descanso de olho no tempo. O dia vai ser de chuva, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O céu fica parcialmente encoberto — com sol entre nuvens —, a completamente nublado. A máxima do dia pode chegar até 28ºC em toda a capital federal. A mínima foi de 18ºC, por volta das 8h. A umidade relativa do ar varia de 100% a 50%. 
 
Segundo o meteorologista Mamedes Luiz Melo, as precipitações serão acompanhadas de trovoadas em áreas isoladas. "Ainda não é possível delimitarmos se o fenômeno será tão forte como o de sexta-feira (12/4), que atingiu, sobretudo, o Plano Piloto. Isso ocorreu pois, ontem, uma grande área de instabilidade saiu do Norte de Goiás, rumo ao Sul do estado, tendo passado pelo DF na rota", explica o especialista.  

Recorde de chuva  

O acumulado a chuva de abril já ultrapassa em 31% o esperado para todo o mês. A média histórica de abril é de 133,4 milímetros. Até o início da manhã deste sábado (13/4), o nível de precipitações chegou a 174,8 mm. O resultado do fenômeno de sexta-feira (12) foi de vias completamente alagadas pelo DF. As condições climáticas geraram engarrafamentos quilométricos, segundo informações do Centro de Comunicação da Polícia Militar. 
 
Na Estrada Parque Taguatinga (EPTG), por exemplo, motoristas e passageiros de ônibus chegaram a encarar trânsitos de até duas horas. Em Vicente Pires, a marginal da rodovia ficou completamente inundada pela água da chuva. O estacionamento do Base Atacadista ficou intransitável. Levou-se até 45 minutos para ultrapassar o trecho.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade