Publicidade

Correio Braziliense

Com novo desembarque, aeroporto de Brasília recebe 30% mais estrangeiros

A administradora investiu cerca de R$ 6 milhões em obras de expansão da área de desembarque internacional, recém-inaugurada


postado em 16/04/2019 20:55 / atualizado em 17/04/2019 15:06

Concessionária do Aeroporto de Brasília investiu em portões eletrônicos para controle de passaportes(foto: Inframerica/Divulgação)
Concessionária do Aeroporto de Brasília investiu em portões eletrônicos para controle de passaportes (foto: Inframerica/Divulgação)
O aeroporto de Brasília recebeu 30,9% mais viajantes internacionais no primeiro trimestre de 2019 em comparação com o mesmo período de 2018. Cerca de 170 mil passageiros de voos de fora do país transitaram pelo terminal candango de janeiro a março último, fosse para conexão ou desembarque, por meio de 1.216 pousos e decolagens.
 
O fluxo gerou aumento de 40,9% no número de aeronaves que estiveram no terminal no primeiro trimestre deste ano. O aerporto brasiliense é o segundo maior hub do país, com voos para todas as capitais brasileiras. Em junho, novas rotas entram para o portfólio, com viagens diretas de Brasília para destinos como Cancún, no México.
 

Novo desembarque internacional


Diante do aumento na circulação, a Inframerica — responsável pela administração do aeroporto — investiu cerca de R$ 6 milhões em obras de expansão da área de desembarque internacional, que começaram em setembro. Com as mudanças, a entrada de Brasília em novas rotas e a possibilidade de criação de voos a partir capital federal, o aeroporto deve processar 1.150 passageiros internacionais por hora — 225% a mais do que antes.

Ver galeria . 3 Fotos Inframerica/Divulgação
(foto: Inframerica/Divulgação )


Uma das novidades é a instalação de portões eletrônicos para controle de passaportes, os e-gates. O sistema permite escanear o documento e faz reconhecimento facial do passageiro, sem a necessidade de contato com um agente da Polícia Federal. Contudo, por enquanto, apenas brasileiros, japoneses, canadenses e estado-unidenses podem usufruir do benefício — desde que tenham passaportes com chips de leitura.

Agora, os passageiros de voos domésticos poderão se conectar à sala de embarque internacional sem precisar desembarcar. Já aqueles que chegam de voos internacionais e precisam pegar voos nacionais andarão apenas 100m para fazer o check-in e acessar a área de embarque. Além disso, as áreas da alfândega, das cabines de imigração e do freeshop — rede varejista do aeroporto — foram ampliadas. Estão previstas, ainda, obras para novas construção de novas pontes de embarque para atender aeronaves de grande porte e mais aviões. 

*Com informações da Inframerica

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade