Publicidade

Correio Braziliense

Homem é preso acusado de tentativa de estupro no Lago Norte

Crime ocorreu na última sexta-feira (12/4), quando ele seguiu uma mulher que pegou ônibus na Universidade de Brasília e desceu no Lago Norte


postado em 17/04/2019 08:51 / atualizado em 17/04/2019 11:06

(foto: Cristiano Gomes/CB/D.A Press)
(foto: Cristiano Gomes/CB/D.A Press)
 
A Polícia Civil prendeu um morador do Lago Norte acusado de tentativa de estupro. O crime aconteceu na última sexta-feira (12/4), por volta das 23h30. A vítima voltava de ônibus para casa, saindo da Universidade de Brasília (UnB), e foi seguida pelo homem ao descer do coletivo, em uma via próxima a QI 9/11. Com a parada deserta, ele atacou a mulher puxando sua calça para baixo e a derrubou no chão. 

A vítima gritou por socorro e usou um guarda-chuva que carregava para se defender, o que fez com que o acusado fugisse. Desde então, ele estava foragido. Mas a Polícia Civil conseguiu localizar o homem na noite da última terça-feira (16/4), após investigações da Seção de Atendimento à Mulher (SAM), da da 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte).

O indivíduo é natural de Teresina, no Piauí, tem 36 anos, é morador de um trailer no Lago Norte e trabalhava na cidade há cerca de 13 anos como ajudante de serviços gerais e jardineiro. Na delegacia, tanto a vítima quanto testemunhas que estavam no ônibus o reconheceram. 

"Após o reconhecimento, a PCDF representou pela prisão preventiva do indiciado junto ao plantão judiciário do TJDFT e, por volta de 4h da manhã, foi publicada a decisão que determinou a prisão preventiva. Também há suspeitas de que antes de desembarcar do ônibus no qual a vítima se encontrava, ele já havia sido visto por passageiros manipulando suas partes íntimas, razão pela qual também será investigado por essa conduta", divulgou a Polícia Civil em nota.

O acusado será indiciado por estupro tentado, com pena prevista de seis a 10 anos de reclusão. Em 2006, ele já tinha sido autuado em flagrante no Piauí por crime similar, de acordo com a PCDF. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade