Publicidade

Correio Braziliense

Operação contra o tráfico de drogas termina com 15 presos em Taguatinga

Segundo a PMDF suspeitos intimidavam moradores e tomavam conta da praça para o comércio ilícito de entorpecentes. Dupla suspeita de matar morador de rua também foi presa


postado em 17/04/2019 22:51

Suspeitos intimidavam moradores para realizarem a venda de drogas em praça de Taguatinga(foto: PMDF/Divulgação)
Suspeitos intimidavam moradores para realizarem a venda de drogas em praça de Taguatinga (foto: PMDF/Divulgação)
Quinze pessoas foram presas na noite desta quarta-feira (17/4) durante operação da Polícia Militar contra o tráfico de drogas em Taguatinga. Dois, dos detidos, eram foragidos da justiça. Eles respondem pela morte de um morador de rua. Crime ocorreu no ano passado. 

 

As primeiras prisões ocorreram na QNJ em uma praça batizada pelos criminosos como ‘Praça 4.20’, uma analogia ao horário mundial do uso da maconha, movimento iniciado na Europa. “Os traficantes se diziam donos da praça, proibindo inclusive que os moradores transitassem pelo local” , explicou o sargento Valcy,  do Grupo Tático Motociclístico do 2º Batalhão. No local foram presas cinco pessoas portando drogas.
 
Na QNA, a PMDF encontrou outras oito pessoas portando entorpecentes, dinheiro e aparelhos celulares. Entre os detidos estavam dois foragidos da justiça acusados de espancar brutalmente até a morte um morador de rua em 2018.
 
Relembre o caso
 
Dois homens foram presos suspeitos de espancarem até a morte um morador de rua no centro de Taguatinga. A vítima sofreu traumatismo craniano e não resistiu. O crime ocorreu na Quadra C-12. Câmeras de segurança filmaram toda a ação dos suspeitos.
 
No vídeo é possível ver um rapaz abordando o morador de rua e em seguida, o agressor desfere chutes e socos na vítima, identificada como Eduardo Nascimento, 22 anos. Outros dois adolescentes foram apreendidos suspeitos de participarem das agressões. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade