Publicidade

Correio Braziliense

Carros ficam debaixo d'água em garagens de edifícios da Asa Norte

Moradores precisaram contratar um caminhão para drenar a água. Defesa Civil irá ao local para avaliar possíveis danos nas estruturas das edificações


postado em 21/04/2019 21:13 / atualizado em 21/04/2019 23:35

(foto: Defesa Civil / Divulgação)
(foto: Defesa Civil / Divulgação)
O temporal deste domingo (21/4) que durou pouco mais de uma hora causou estragos em grande parte da região da Asa Norte, em Brasília. Moradores das quadras 402 e 202 contabilizam os danos causados pela forte chuva. Segundo a Defesa Civil do Distrito Federal,  houve inúmeras ocorrências de quedas de árvores e alagamentos na região. 

Na 402 Norte, moradores do Bloco G precisaram chamar um caminhão para fazer a drenagem da água da garagem que ficou totalmente submersa. A Defesa Civil informou que irá ao local nesta segunda-feira (22/4) para avaliar se a estrutura do prédio ficou comprometida devido a inundação. 

A moradora do edifício, que pediu para não ter o nome divulgado, está em estado de choque. Ela conta que estava reunida com a família para a confraternização da Páscoa, quando foi avisada, pelo porteiro, que o estacionamento localizado no subsolo do prédio estava tomado por água e lama. “Eu moro no quarto andar e quando estava a caminho da garagem meus vizinhos avisaram que tudo estava debaixo d'água. A situação aqui foi de pânico”, relembra.

Na quadra 202, a situação também foi crítica. O estacionamento, que fica na parte externa do prédio foi invadido pela água. Em alguns pontos, de acordo com a Defesa Civil, o volume de água foi tão intenso que acabou cobrindo alguns veículos. 

O estudante Arison Rocha, de 21 anos, tenta contabilizar o prejuízo causado pela chuva. Ele estava na casa de um amigo e o carro dele foi danificado devido a enchente. “Entrou água no motor e no assoalho. Não sei se o seguro vai cobrir. A água veio de uma vez e cobriu tudo. A chuva foi muito forte”, conta. 

A Defesa Civil informou que apesar do registro de inundação grave nos dois locais, não houve registro de feridos e nem de pessoas ilhadas. O órgão informou ainda que uma vistoria será feita nos locais para avaliar se há risco para os moradores. 
 
  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade