Publicidade

Correio Braziliense

Homem é preso por tentativa de latrocínio e quatro roubos em Planaltina

Suspeito roubou o carro de uma vítima, colocou-a no porta-malas e continuou uma série de assaltos. Em outros dois casos, atirou contra uma pessoa e levou van dos Correios


postado em 23/04/2019 21:40 / atualizado em 23/04/2019 21:44

(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
Um jovem de 22 anos foi preso após cometer uma série de assaltos em Planaltina. Em um dos casos, ele ameaçou atirar contra um motorista, se ele não lhe entregasse o veículo. Mesmo após o homem dar o pertence, foi colocado no porta-malas, onde ficou durante algumas horas, enquanto o suspeito realizava outros dois assaltos a pedestres. No começo de março, ele teria cometido uma tentativa de latrocínio na região administrativa e roubado uma van dos Correios. 
 
A 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina) monitorou o jovem por cerca de 15 dias, antes que pudesse prendê-lo. Durante o período, agentes traçaram as rotas de fuga do suspeito e o modus operandi dele enquanto realizava os delitos. Segundo o delegado-chefe Fabrício Augusto Borges, trata-se de um homem "violento, que aterrorizava as vítimas durante os roubos."
 
"Chegamos até o acusado por dois boletins contra ele na delegacia, um pela tentativa de latrocínio e, o segundo, pelo roubo da van dos Correios. Conseguimos a identificação do jovem e, assim, passamos a seguir todos os passos dele", explica. 
 
Yuri Meira da Cunha é acusado de tentar matar uma vítima durante um assalto, na região administrativa. "A pessoa não resistiu à ação, mas, mesmo assim, o suspeito puxou o gatilho do revólver. Só que, como utilizava uma arma de fogo mais velha, a munição picotou — quando o projétil não sai do artefato. A vítima teve muita sorte em sair viva", afirma o delegado. 
 
O suspeito está preso preventivamente pela tentativa de latrocínio de uma das vítimas (foto: Divulgação/PCDF)
O suspeito está preso preventivamente pela tentativa de latrocínio de uma das vítimas (foto: Divulgação/PCDF)
No roubo da carga do Correios, Yuri teria contado com ajuda de um comparsa. Ambos atacaram o funcionário da empresa, ameaçando-o com o revólver. Eles tomaram a direção da van e dirigiram para um local ermo de Planaltina, onde, soltaram a vítima e seguiram caminho. A dupla descarregou a carga em um dos esconderijos do jovem e, depois, largaram o automóvel em um local de mata da região. 
 
Em 12 de março, o homem continuou a série de crimes pela noite. Armado, ele parou um motorista e cometeu um novo assalto. "O que era para ser um roubo de carro, se tornou um roubo com restrição de liberdade. Isso porque Yuri amarrou a vítima, jogando-a no porta-malas. Ele saiu dirigindo pela cidade e realizou dois assaltos de pedestres. Ao fim da madrugada, o acusado largou o motorista que estava preso e foi embora", descreve Fabrício Borges.
 
A vítima que teve o automóvel levado por Yuri procurou a delegacia para realizar o boletim de ocorrência. Ao descrever o suposto autor do crime, os agentes logo identificaram o jovem, que era visado pela investigação da unidade. Após o motorista reconhecer o acusado por foto, policiais saíram em diligência.
 
"Como tínhamos traçado os esconderijos dele, reunimos os endereços para procurá-lo. Ele foi encontrado em uma casa no bairro Arapoangas (em Planaltina) e tentou fugir ao ver que os policiais tinham chegado pela frente da residência. No entanto, já na parte de trás, tínhamos uma equipe esperando-o", acrescenta o delegado-chefe da 31ª DP. 
 
Além das prisões em flagrante pelos roubos com restrição de liberdade e a pedestres, os agentes cumpriram o mandado de prisão preventiva contra Yuri, pela tentativa de latrocínio. Ele também está autuado pelo assalto a van do Correios. O jovem já tem passagem por roubo e porte ilegal de arma de fogo. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade