Publicidade

Correio Braziliense

Após paralisação relâmpago, ônibus que atendem Ceilândia voltam a circular

No início do dia, nenhum ônibus deixou a garagem. As paradas ficaram lotadas e os veículos das demais empresas estavam mais cheios que o normal


postado em 21/05/2019 08:05 / atualizado em 21/05/2019 11:31

(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Em meio a greve dos metroviários, que entrou no 20° dia, os passageiros de Ceilândia e Taguatinga ainda foram surpreendidos, nesta terça-feira (21/5), com a paralisação relâmpago dos rodoviários da empresa São José.

No início do dia, nenhum ônibus deixou a garagem. A empresa afirma que foi pega de surpresa assim como os passageiros e informou que eles voltaram ao trabalho por volta das 7h30. O Correio tenta contato com o sindicato dos funcionários para saber os motivos da paralisação.

Em meio a isso, quem passou por dificuldades mais uma vez foi quem precisa de transporte público na região. As paradas ficaram lotadas e os veículos das demais empresas estavam mais cheios do que o normal.

Funcionamento do Metrô

Com a greve, o Metrô funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 6h às 8h45 e das 16h45 às 19h30. Nos horários de pico, ficam disponíveis 18 trens. Aos sábados, os trens rodam das 6h às 9h45 e das 17h às 19h15. Domingo, das 7h às 19h.
 

Nota da São José

 
"A empresa foi surpreendida com a paralisação dos rodoviários, no início da operação desta terça-feira (21). Não foi respeitado a Lei de Greve, com aviso prévio de 72 horas, por se tratar de serviço essencial.

Esclarecemos ainda que a empresa está com todas as obrigações trabalhistas em dia e trata todos os funcionários de forma respeitosa e cordial. 

A manutenção dos carros é realizada de acordo com o cronograma do fabricante, sempre prezando pela segurança dos rodoviários e passageiros".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade