Publicidade

Correio Braziliense

DF é uma das referências em transplantes de córnea no Brasil

O destaque veio por meio dos serviços prestados pelo Instituto Hospital de Base, que realizou 29 procedimentos desde janeiro deste ano


postado em 21/05/2019 14:37 / atualizado em 21/05/2019 14:37

Atualmente, 315 pacientes estão em lista de espera para este tipo de transplante no DF. No Hospital de Base, 38 estão esperando(foto: Divulgação/Hospital de Base)
Atualmente, 315 pacientes estão em lista de espera para este tipo de transplante no DF. No Hospital de Base, 38 estão esperando (foto: Divulgação/Hospital de Base)
O Distrito Federal ocupa o terceiro lugar no ranking nacional da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) no primeiro trimestre de 2019. O destaque veio por meio dos serviços prestados pelo Instituto Hospital de Base (IHBDF), que de janeiro deste ano até agora, realizou 29 transplantes de córnea. A unidade de saúde é um dos locais onde se realiza o maior número desse tipo de procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região.

“Há mais de 15 anos o Hospital de Base oferece o atendimento às pessoas que precisam de transplante de córnea. E os pacientes atendidos aqui recebem todo o acompanhamento necessário para sua plena recuperação”, destaca a coordenadora da área de Transplantes da Unidade de Oftalmologia do IHBDF, Larissa Fernanda Queiroz Elias.

A médica explica que grande parte dos pacientes são acometidos por problemas como úlcera de córnea, infecções e ceratocone (afinamento da córnea), porém, há também os acidentes que geram os atendimentos de urgência, em que o instituto também é uma referência. “Dos 29 procedimentos, nove foram de emergência. São pessoas que sofreram algum tipo de acidente e precisam do transplante da córnea com a maior rapidez possível. Para isso, temos equipe sempre a postos para receber o paciente”, afirma Larissa.

Atualmente, 315 pacientes estão em lista de espera para este tipo de transplante no DF. No Hospital de Base, 38 estão esperando. 

Doação

No DF há uma captação média de 40 córneas, mensalmente. Comparado ao número de óbitos mensais, a quantidade de doadores ainda é reduzida em relação às necessidades. Por isso, é importante que a população tenha consciência da importância da doação e possa ajudar quem aguarda nas filas do DF e em todo país.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade