Publicidade

Correio Braziliense

Codeplan finaliza pesquisa por amostra de domicílio de 2018

O órgão divulgou resultados das regiões da Unidade de Planejamento Territorial (UPT) Central: Candangolândia, Sudoeste, Plano Piloto e Cruzeiro


postado em 22/05/2019 20:11 / atualizado em 22/05/2019 20:11

O estudo aponta que há 225.002 moradores no Plano Piloto, sendo 53,6% do sexo feminino(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
O estudo aponta que há 225.002 moradores no Plano Piloto, sendo 53,6% do sexo feminino (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)

A Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) concluiu a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio (Pdad) de 2018. Nesta quarta-feira (22/5), o órgão divulgou resultados das regiões da Unidade de Planejamento Territorial (UPT) Central: Candangolândia, Sudoeste, Plano Piloto e Cruzeiro. O estudo detalha questões demográficas, sociais, econômicas e urbanas das regiões administrativas.  

Semanalmente, a Codeplan divulgava resultados parciais das cidades. Com a pesquisa completa, é possível ter um panorama completo de diversas questões da capital. A pesquisa aponta que o Sudoeste, por exemplo, com renda familiar mensal de R$ 15.926, é a terceira região administrativa com remuneração mais alta do DF, atrás apenas do Lago Sul (R$ 21.909) e do Park Way (R$ 18.022).  

O posto de quinta região com maior renda familiar mensal ficou com o Plano Piloto, totalizando o valor de R$ 15.066. O estudo aponta que há 225.002 moradores na cidade, sendo 53,6% do sexo feminino. A idade média da população é de 39,3 anos e 61,1% dela informou ter nascido fora do DF. A maioria das pessoas é de Minas Gerais (18,6%).  

Dos novos locais avaliados, a Candangolândia apresentou menor renda familiar mensal média: R$ 4.042. A região conta com 16.489 moradores, com idade média de 34,4 anos e pouco mais de 50% são mulheres. A remuneração média do Cruzeiro é o dobro: R$ 8.150. Na cidade, há 31.079 habitantes, sendo 54,1% mulheres e a idade média do lugar é 38,4 anos.  

De acordo com o estudo, a maioria dos brasilienses trabalha no Distrito Federal, cerca de 500 mil pessoas. Aproximadamente 87% dos moradores da região administrativa trabalham onde residem. No Sudoeste, 76,6% das pessoas têm emprego no Plano Piloto, enquanto 57,7% do Cruzeiro e 42,7% da Candangolândia também. 

Nem trabalham nem estudam 

Em março deste ano, o Correio publicou matéria sobre o resultado geral da Pdad. O estudo revelou que 31,8% das pessoas de 18 a 29 anos que moram no Distrito Federal nem estudam nem trabalham. Os chamados “nem-nem” correspondem a 188 mil jovens da capital federal.   

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade