Publicidade

Correio Braziliense

Seis cidades do DF têm serviço de atendimento para diagnóstico da dengue

Durante três semanas, seis regiões administrativas contarão com um serviço de atendimento específico para diagnóstico da dengue e reidratação


postado em 26/05/2019 07:00 / atualizado em 26/05/2019 13:53

(foto: Jéssica Eufrásio/CB/D.A Press)
(foto: Jéssica Eufrásio/CB/D.A Press)
O combate à dengue e o atendimento à população com suspeita de ter contraído a doença receberam reforços do Governo do Distrito Federal. Ontem, em visita a Planaltina e Sobradinho 2 — onde foram instalados dois dos seis centros para teste rápido e reidratação de pacientes —, o vice-governador Paco Britto (Avante) afirmou que as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) de Ceilândia e São Sebastião devem receber o serviço até terça-feira. Além disso, o chefe do Executivo em exercício disse que, amanhã, o serviço conhecido como fumacê (pulverização de inseticida contra o mosquito Aedes aegypti) voltará a funcionar nas cidades.

Durante três semanas, seis regiões administrativas contarão com um serviço de atendimento específico para diagnóstico da dengue e reidratação. São elas: Candangolândia, Estrutural, Itapoã, Planaltina, Sobradinho 2 e Varjão. As atividades nos Centros de Hidratação tiveram início, oficialmente, ontem, às 12h. Segundo Paco Britto, as cidades foram escolhidas com base nos índices de incidência da doença. “Isso veio do governo anterior, que não fez prevenção. Estamos combatendo efetivamente a dengue com esses hospitais-campana. Se preciso, levaremos para todas as regiões”, declarou.

O vice-governador garantiu que o governo está “atendendo rapidamente à população” e que não faltarão medicamentos nem testes para diagnóstico da dengue nas tendas. “Atenderemos quantas pessoas forem necessárias e estiverem doentes. Elas (tendas) ficarão montadas e, se for preciso, será alongado o período. Além delas, temos UPAs, postos de saúde e hospitais (para atendimento)”, ressaltou Paco Britto.

A estrutura é composta por duas tendas amarelas infláveis. Debaixo delas, há iluminação, camas de lona, cadeiras e insumos hospitalares. De domingo a domingo, das 7h às 19h, uma equipe composta por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem atuará nesses locais. Os pacientes com suspeita de dengue passarão por avaliação e, se necessário, farão o teste rápido, cujo resultado sai entre 30 minutos e uma hora. Nos casos mais leves, eles receberão soro para reidratação venosa ou oral. Nas situações graves, eles serão encaminhados para acompanhamento hospitalar.

Para a professora Fátima Feitosa, 61 anos, a ação deveria se estender para outros setores da Saúde, com reforço nas clínicas médicas. Ontem à tarde, ela acompanhou o filho, Maykson Feitosa, 26, na Unidade Básica de Saúde (UBS) 2 de Sobradinho 2. Desde quarta-feira, ele apresenta sintomas como dores nas costas e no corpo, além de febre. “Viemos porque ele está piorando a cada dia. Eu não sabia das tendas, mas, quando liguei na UPA, avisaram. Acho que podiam fazer mais ações assim. A Saúde está muito abandonada”, criticou Fátima.

Índices

A abertura dos Centros de Hidratação faz parte de uma força-tarefa do Executivo, anunciada na sexta-feira, para controlar a epidemia da doença. Na terça-feira passada, a Secretaria de Saúde divulgou o boletim epidemiológico referente ao número de casos de dengue registrados de janeiro a 11 de maio. Dezesseis pessoas morreram (15 a mais que no mesmo período de 2018) e 17.304 casos prováveis foram contabilizados (aumento de 710,4%). De acordo com a pasta, o aumento se deve à proliferação do Tipo 2 do vírus da doença, considerado mais agressivo. A Secretaria de Saúde não tem estimativa de quantas pessoas devem passar pelas tendas ao longo das três semanas de funcionamento.

Em 6 de maio, o Ministério Público do Trabalho da 10ª Região (MPT-10) interditou o serviço de fumacê em todo o DF. A proibição decorreu de uma diligência na Diretoria de Vigilância Ambiental do Distrito Federal (Dival), em Taguatinga, onde ficam os equipamentos usados e é feita a mistura do produto pulverizado. Segundo o órgão, os itens de segurança fornecidos para os trabalhadores não eram suficientes para protegê-los da exposição à fumaça.

O vice-governador Paco Britto afirmou que o Executivo aguarda a reabertura da fábrica e que todos os problemas apontados pelo MPT-10 foram resolvidos. Com isso, segundo ele, o fumacê deve voltar à atividade amanhã. “Estamos pedindo para liberarem, mas falta a vistoria. O órgão não foi mais lá (à fábrica) desde quinta-feira. Eles notificaram, a empresa contratada fez a adequação e a Justiça ainda não liberou”, cobrou.

Endereços

Os Centros de Hidratação funcionarão durante três semanas, das 7h às 19h, de domingo a domingo. Confira os endereços:

» Candangolândia
UBS 1 – Área Especial, Quadra 5/7

» Estrutural
UBS 1 – Área Especial 2, Avenida Central

» Itapoã
UBS 1 – QD 378, Área Especial, Del Lago

» Planaltina
UBS 4 – Quadra 18, Conjunto H, AE 1, St. Residencial Leste, Buritis IV

» Sobradinho II
UBS 2 – Rodovia DF-420, Setor de Mansões n° 1

» Varjão
UBS 1 – Vila Varjão, Quadra 5, nº 5, Conjunto A, Lote 17

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade