Cidades

Comércio do DF espera lucrar mais com o Dia dos Namorados

Sindvarejista prevê R$ 550 milhões em vendas em função da data romântica, R$ 60 milhões a mais do que no ano passado. Restaurantes, hotéis e motéis devem lotar

Isa Stacciarini
postado em 08/06/2019 06:00
 -  (foto: Isa Stacciarini/CB/D.A Press)
- (foto: Isa Stacciarini/CB/D.A Press)
Juliana e Pedro: ela veio do Paraná para ficar com o namorado, que também comemora aniversárioLojas enfeitadas, promoções em restaurantes e hotéis, preparação de suítes nos motéis. O comércio se prepara para receber casais apaixonados e alavancar as vendas no mês. A expectativa dos empresários é de que o Dia dos Namorados movimente R$ 550 milhões, R$ 60 milhões mais do que em 2018, quando faturaram R$ 490 milhões, conforme a estimativa do Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindvarejista). O comércio equipara o 12 de junho ao Dia das Mães.

O impacto nas vendas começa a ser sentido a partir de hoje e vai até quarta-feira. Entre os itens mais procurados para presentear um ao outro estão sapatos, perfumes, roupas e flores. Presidente do Sindivarejista, Edson de Castro diz que as joias deixaram de ser o interesse principal. ;É uma data que envolve o comércio em geral, do setor de motéis a restaurantes;, destaca.

Para seduzir o cliente, os empresários investem em facilidades. Algumas lojas permitem parcelamento maior da compra no cartão de crédito. Outras dão percentuais de desconto para pagamento à vista e até oferecem brindes dependendo do valor do produto. ;Percebemos que é uma data sem crise. De forma geral, 93% das compras são feitas em cartão, seja de crédito, seja débito;, comenta Edson.

Consultoria


No Sudoeste, uma lojas de roupas femininas investiu nos clientes homens para eles presentearem as companheiras. As duas donas do estabelecimento distribuíram panfletos de consultoria em bares. O marido ou namorado vai à loja e recebe dicas de peças conforme o estilo da mulher. Ele ainda ganha uma cerveja gelada. ;Alguns homens acabam errando muito por ter a falsa ideia de que o presente caro é o ideal. Aqui, ele pode mostrar uma foto e a gente indica a melhor peça conforme o estilo da namorada ou esposa;, explicou a gerente da loja, Elaine Gomes.

Casados há nove anos, Monique Faustino, 32, e Djalma Luiz Ferreira, 36, comemoram a data com troca de presentes e jantar especial, sempre que podem. ;Neste ano, já pensei no que fazer, mas é surpresa;, diz o marido. Ela reforça que nos últimos anos o casal tem optado por fazer alguma programação em casa, mas com o presente. ;Não é uma data tão importante como aniversário de casamento, por exemplo, mas a gente acaba sendo influenciado pelo comércio, assim como no Dia das Mães;, pondera a comerciante.

Juntos também há nove anos, os namorados Pedro Beghelli e Juliana dos Santos, 24 anos, conseguiram se encontrar neste fim de semana que antecede o Dia dos Namorados. Ela mora no Paraná, mas chegou a Brasília nesta sexta-feira (7/6) para festejar o aniversário de Pedro. ;De certa forma, também vamos sair para comemorar a data dos namorados;, ressalta Juliana. ;Provavelmente, iremos a um restaurante jantar ou ao cinema;, completa o namorado.

Casas cheias


Para o setor de hotelaria e restaurantes, a data deve ser o melhor dia de junho. ;Tirando o Dia das Mães, essa é a segunda maior comemoração que as casas ficam todas lotadas. Quase todos os restaurantes, mesmo aqueles que não fazem oferta, já estão com reserva para a data, mas os casais preferencialmente optam por escolher aqueles que estão fazendo algum tipo de promoção;, destaca o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sindhobar-DF), Jael Antônio da Silva.

A maioria dos estabelecimentos investe em benefícios, como um combo com vinho, espumante ou jantar à luz de velas. Outros tentam atrair a clientela com preços especiais. ;Os donos de motéis geralmente alugam a pernoite da suíte pelo preço de permanência de algumas horas ou oferecem alguma bebida, como uma taça de espumante. Já os hotéis trabalham com algum mimo, como um almoço ou um preço especial para o casal ficar um dia a mais;, conta Jael da Silva.

Moradores de Brasília, Cintia Souza e Silva, 44, e Alexandre Lima Bento, 46, decidiram antecipar a comemoração da data. Casados há 23 anos, viajaram nesta sexta-feira (7/6) para Pirenópolis (GO), a 180 quilômetros da capital. Vão comemorar o Dia dos Namorados e os 24 anos de namoro, que fazem em 15 de junho. ;Celebramos o amor todos os dias. Mesmo que seja um dia marcado por convenção, nos preparamos para estar um com o outro e celebrar o amor que é a base de tudo;, frisa a psicóloga.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação