Publicidade

Correio Braziliense

[VÍDEO] Jovem leva choque enquanto jogava futebol e morre

Vítima jogava bola em uma quadra de Taguatinga quando sofreu a descarga elétrica


postado em 11/06/2019 22:53 / atualizado em 12/06/2019 07:55

Um jovem de 18 anos morreu enquanto jogava bola após receber uma descarga elétrica da grade da quadra. O acidente aconteceu na EQNM 38/40 de Taguatinga, próximo ao Centro de Ensino 17, por volta de 21h40. Gustavo Nogueira de Souza estava com os amigos e, ao tocar no alambrado que cerca a quadra, levou o choque.

 

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram chamados para prestar socorro à vítima que estava em parada cardiorrespiratória. Segundo os bombeiros, os socorristas passaram cerca de 40 minutos realizando a ressuscitação cardiopulmonar, mas Gustavo não resistiu.

 

O motorista Altair Paulo Barboza, de 40 anos, também estava jogando bola e viu tudo acontecer. “Ele ficou no gol agarrando e estava descalço. Chutaram uma bola e no que ele foi defender, colocou a mão na grade para se apoiar e já tomou um choque. Ele começou a cair e tocou em outra barra de ferro que eu acho que aumentou a potência porque ele ficou grudado”, descreveu.

 

Um jogador que estava na quadra tirou a camisa e puxou Gustavo pelo pescoço para tirá-lo do alambrado. “Foi tudo muito rápido, mas ele ficou uns 5 minutos grudado. Chamamos o socorro e eles levaram uns 40 minutos ou mais para chegar. De todo modo, acho que no que ele tomou o choque o coração já tinha parado”, lamenta.

 

Altair conta que toda terça-feira vai ao local e há pelo menos quatro meses as grades estão energizadas. Dois postes encostados nas cercas seriam a razão. “A quadra é muito movimentada o tempo todo. Jovens e os alunos do colégio vão para lá se divertir”, descreve. Segundo ele, era a primeira vez que Gustavo jogava com a turma.

 

Há cerca de um mês, Altair e alguns amigos que também frequentam o espaço fizeram um vídeo mostrando que o problema elétrico já existia. Eles entraram em contato com a Companhia Energética de Brasília (CEB) para relatar a situação, mas não obtiveram nenhuma resposta.

 

Hoje, após o acidente, funcionários da empresa estiveram no local. “Parece que é sempre assim, só vem quando tem a tragédia. Agora eles levaram medidor e viram que a grade estava toda energizada. Isolaram a área e desligaram os postes. Algo que eles poderiam ter feito mais cedo, mas infelizmente esperaram o pior acontecer”, critica Altair.

 

Por meio de nota, a CEB lamentou o ocorrido e ressaltou que acionou equipes de segurança para realizar perícia no local e apurar as causas do acidente. Além disso, a autarquia garantiu que prestará "toda assistência necessária à família da vítima". 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade