Publicidade

Correio Braziliense

Dois operários caem de andaime, em Águas Claras; um deles morre

Testemunhas relataram barulho alto seguido por gritos de socorro. Bombeiros estão no local. Uma das vítimas morreu


postado em 12/06/2019 10:02 / atualizado em 12/06/2019 16:24

Bombeiros socorrem operários que caíram do 5º andar de prédio em obras, em Águas Claras(foto: Rodrigo Craveiro/CB/D.A Press)
Bombeiros socorrem operários que caíram do 5º andar de prédio em obras, em Águas Claras (foto: Rodrigo Craveiro/CB/D.A Press)
 Dois operários cairam do andaime de um prédio de Águas Claras na manhã desta quarta-feira (12/6). Um deles conseguiu se segurar na estrutura do 4º andar. Segundo do Corpo de Bombeiros, as vítimas estavam trabalhando no 5° andar a cerca de 15 metros de altura. Um dos operários morreu. O outro, foi socorrido para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) consciente, orientado, com suspeita de fratura no braço esquerdo. De acordo com a corporação, os funcionários usavam equipamentos de segurança. 

 

Rodrigo Figueiredo Jericó, 42 anos, é encarregado no prédio ao lado da obra. Ele conta que chegou até as vitimas antes de o socorro chegar, acompanhado de uma senhora técnica de enfermagem. "Vi uma poça de sangue na região da cabeça, escoriações nas mãos e a respiração ainda bem fraquinha. A técnica aferiu o pulso e disse que não conseguiu aferir. Desespero total dos trabalhadores, gritando e chorando muito. Alguns operários gritavam 'Eu avisei', 'Eu falei'", relatou. 

 

Moradores que preferiram ter o nome preservado contaram que um dos rapazes conseguiu se segurar em uma corda, mas o outro caiu. Moradora de um prédio em frente ao edifício em obra contou que estava no quarto dela quando tudo aconteceu. "De repente ouvi gritos e ele (trabalhador) caindo". 


Ludmila Aparecida Fernandes, 28 anos, disse que ela e o pai estavam panfletando na rua quando ouviram o barulho e um grito. "Ouvimos o barulho de pedras caindo e um rapaz gritando 'socorro!'. Então, chamamos o Samu e os Bombeiros".  

 

Uma mulher que mora no prédio em frente afirma ter visto um dos cabos de aço do andaime se romper. "O (operário) que estava na esquerda, passou por cima do da direita e caiu. Eles estavam com o cinto de segurança, mas se soltou. Isso foi no 5º andar e o andaime desceu até o 4º andar. O que se segurou na corda foi puxado para dentro de um dos apartarmentos pelos colegas da obra. Fui até lá, tentar ajudar. O que caiu já estava morto, quando cheguei. O outro, reclamava muito de dor no braço", disse a testemunha.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade