Publicidade

Correio Braziliense

Juizados de violência doméstica ganham ação de orientação e prevenção da PM

O objetivo é uma atuação mútua no atendimento de famílias em contexto de violência doméstica familiar


postado em 26/06/2019 15:15 / atualizado em 26/06/2019 15:17

(foto: Editoria de arte/CB/D.A Press)
(foto: Editoria de arte/CB/D.A Press)

Os três Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (JVDFM) de Brasília passam a funcionar com apoio do Policiamento de Prevenção Orientada à Violência Doméstica (PROVID), da Polícia Militar. O objetivo é uma atuação mútua no atendimento de famílias em contexto de violência doméstica familiar.  

De acordo com o Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), a parceria possibilita que os policiais recebam informações atualizadas e importantes para atendimento assertivo dos casos de violência doméstica. Além disso, auxilia no acompanhamento das medidas protetivas de urgência concedidas pela Justiça.  

Hoje, o PROVID atende 15 das 16 circunscrições judiciárias da capital. Apenas Águas Claras não conta com a parceria, no entanto, a tendência é de que o programa seja ampliado para a região administrativa.  

Estatísticas  

Em 2018, o Núcleo Judiciário da Mulher (NJM) recebeu 417 casos de violência doméstica familiar, que foram encaminhados ao policiamento PROVID. Entre as vítimas, 346 são mulheres, 39 crianças e 32 idosos.  

A maior incidência de casos é de violência física. Os outros com maiores números são ameaças e injúrias. As vítimas tem, em média, 38 anos, e sofrem mais de um tipo de violência em cada um dos processos. Durante o período, o PROVID realizou quase 6 mil deslocamentos policiais, sendo quase 4 mil visitas domiciliares, o que contribui para sensação de segurança da família acompanhada.
 
Com informações do TJDFT 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade