Publicidade

Correio Braziliense

Pirenópolis (GO) é reconhecida oficialmente capital da prata

O município recebeu a concessão oficial da Indicação Geográfica pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) devido à produção de joias em prata sustentável


postado em 11/07/2019 18:38 / atualizado em 11/07/2019 18:37

(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press )
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press )

 

Entre Brasília e Goiânia, está Pirenópolis (GO), um pequeno município de 20 mil habitantes, conhecido pelas belas cachoeiras, pousadas charmosas e, também, pela produção de joias em prata sustentável e de características únicas. Na última quarta-feira (10/7), os artesãos de “Piri”, como é chamada, tiveram mais uma vitória: o local foi reconhecido oficialmente como capital da prata do Centro-Oeste.

 

A concessão oficial da Indicação Geográfica pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) proporciona aos artesãos do município reconhecimento da qualidade e originalidade do trabalho. “O Brasil não possui minas de extração de prata, nossas joias são produzidas de forma sustentável utilizando prata reciclada, retirada de sucata eletrônica, de radiografias e de resíduos das oficinas”, conta Marisa Pacheco, diretora da Associação Cultural e Ecológica dos Artesãos em Prata de Pirenópolis (Aceapp).

 

A expectativa é de que o selo aumente a projeção e difusão das joias de Pirenópolis no Brasil e no exterior, aumentando, assim, o número de turistas e gerando mais empregos. “Isso também vai trazer mais ânimo às pessoas que trabalham com isso. Queremos mostrar o que temos de melhor e sermos reconhecidos por isso”, completa Marisa.

 

Tradição 

 

A história da prata em Pirenópolis tem início com a chegada de vários artesãos de outros estados ao município, especialmente um grupo que escolheu a região para fundar uma cooperativa agroartesanal alternativa denominada Terra Nostra. “Vários desses artesãos aprenderam o ofício em viagens a países de tradição joalheira em prata, como a Índia. Nos ateliês deles, ensinaram os jovens moradores da cidade e transformaram o perfil socioeconômico e cultural de Pirenópolis”, conta. 

Hoje, a cidade conta com oito lojas que comercializam joias em prata e os antigos aprendizes tornaram-se mestres no ofício com produção própria. Atualmente, há cerca de 100 artesãos joalheiros.

 

Indicação geográfica

 

A Indicação Geográfica (IG) é um ativo de propriedade industrial usado para identificar a origem de um determinado produto ou serviço, quando o local se torna conhecido ou quando certa característica ou qualidade desse produto se deva à sua origem geográfica.

 

Além de preservar as tradições locais, a proteção concedida por uma IG tem o potencial de diferenciar produtos e serviços, melhorar o acesso ao mercado e promover o desenvolvimento regional, gerando efeitos para produtores, prestadores de serviço e consumidores.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade