Publicidade

Correio Braziliense

Bombeiros interrompem buscas a homem que fugiu de clínica de recuperação

O responsável pelo local acionou o socorro, após o paciente sair do local e não retornar. Como o homem, na verdade, estava se escondendo, os militares entenderam que o resgate não seria de competência da corporação


postado em 15/07/2019 19:20 / atualizado em 15/07/2019 19:33

Um helicóptero, um drone e seis viaturas foram destinados para as buscas(foto: CBMDF/Divulgação)
Um helicóptero, um drone e seis viaturas foram destinados para as buscas (foto: CBMDF/Divulgação)

Um homem de 35 anos que estava em tratamento para dependência química fugiu do Centro de Recuperação Casa de Misericórdia, localizado no Núcleo Rural Boa Esperança, em Ceilândia, na manhã desta segunda-feira (15/7). O responsável pelo local acionou o socorro, após o paciente sair do local e não retornar. As buscas foram interrompidas quando testemunhas afirmaram ao Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) que o procurado não estava em perigo e estava se escondendo dos militares. 

 

De acordo com a corporação, como não se tratava de um caso de desaparecimento onde a vida da vítima poderia estar comprometida, as buscas não seriam de competência dos bombeiros. "Nossa missão seria a busca e o resgate, caso o cidadão não tivesse condições de sair da mata em decorrência de algum ferimento ou outra condição qualquer", justificou. 

 

Foram usadas seis viaturas, um helicóptero e um drone durante as buscas pela mata próximo ao local. Vinte militares e dois cães farejadores atuaram na ocorrência. O helicóptero fez vários sobrevôos no local e chegou a pousar em uma chácara próxima para reorganizar as buscas com a equipe que estava em terra. 

 

A procura pelo homem foi interrompida após cinco horas de buscas, quando moradores da região informaram que o homem teria se escondido por perceber a aproximação do helicóptero. O responsável pela casa de reabilitação foi orientado a procurar a Polícia Civil e registrar o caso. Segundo informações recebidas pelos bombeiros, o paciente que estava em tratamento teria problemas mentais leves.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade