Publicidade

Correio Braziliense

Polícia investiga médico do hospital de Sobradinho acusado de fraude

Investigação aponta que o médico da Secretaria de Saúde encaminhava pacientes da rede pública para sua clínica particular, alegando que aparelho do Hospital Regional de Sobradinho estava quebrado


postado em 18/07/2019 09:30 / atualizado em 18/07/2019 10:57

Clínica particular fica nas imediações do Hospital Regional de Sobradinho, onde o médico também atendia(foto: Divulgação/PCDF)
Clínica particular fica nas imediações do Hospital Regional de Sobradinho, onde o médico também atendia (foto: Divulgação/PCDF)

Um médico da rede pública de saúde é alvo de uma operação da Polícia Civil desta quinta-feira (18/7). Segundo suspeitas dos agentes, o servidor do Hospital Regional de Sobradinho (HRS) cometia uma série de fraudes para lucro pessoal. Dono de uma clínica particular, ele estaria encaminhando pacientes para seu consultório alegando que um aparelho do hospital público não estava funcionando. O médico ainda é investigado por atender em sua empresa no horário que deveria estar no hospital de Sobradinho. 

A Polícia Civil deflagrou a Operação Bilocação na manhã de hoje, cumprindo três mandados de busca e apreensão. Agentes buscaram provas no Hospital Regional de Sobradinho, na clínica particular, localizada nas proximidades da unidade de saúde, e na residência do servidor público. O nome da operação faz referência ao ato de alguém estar em dois lugares distintos ao mesmo tempo.
 
 
 
Nas buscam, a polícia acredita que pode encontrar elementos que comprovem as fraudes do médico, investigado pela Divisão de Repressão à Corrupção e aos Crimes Contra a Administração Pública da Cecor (Dicap/Cecor). A operação ainda foi apoiada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). De acordo com estes órgãos, outras condutas similares foram denunciadas e todas serão apuradas. Caso confirmadas as suspeitas, os servidores serão processados criminalmente. 
 
Em nota, a direção do Hospital Regional de Sobradinho esclarece que está colaborando com as investigações policiais. Na Unidade Setorial de Correição Administrativa da Secretaria de Saúde foi instaurado processo administrativo para apurar a denúncia. Como o processo é sigiloso, a Secretaria não pode passar detalhes até a apuração ser concluída.
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade