Publicidade

Correio Braziliense

Primeira mãe a ir ao espaço, Anna Fisher faz palestra no Correio

Em evento aberto ao público, na sexta-feira, a astronauta Anna Fisher lembrará a experiência de ter sido uma das selecionadas pela Nasa para inaugurar o treinamento para mulheres, em 1978


postado em 23/07/2019 06:00 / atualizado em 23/07/2019 09:31

Anna Fisher foi a primeira mãe a viajar para fora da Terra, em 1984(foto: Museu aeroespacial de Sao Diego/ Divulgação)
Anna Fisher foi a primeira mãe a viajar para fora da Terra, em 1984 (foto: Museu aeroespacial de Sao Diego/ Divulgação)

 

Ainda no clima das comemorações pelos 50 anos da chegada do homem à Lua, Brasília receberá a astronauta Anna Fisher. Há pouco mais de 40 anos, ela foi uma das seis mulheres selecionadas para integrarem equipe da Agência Nacional Norte-Americana (Nasa). Além disso, entrou para a história como a primeira mãe a viajar para fora da Terra.

 

A astronauta norte-americana participará de palestra no Correio na sexta-feira, às 9h30. O evento faz parte da programação de comemoração dos 50 anos do homem na Lua, promovida pela Embaixada dos Estados Unidos.

 

Anna Fisher é médica especializada em medicina de emergência e também formada em química. Em 1978, ela e mais cinco mulheres — Sally Ride, Rhea Seddon, Judith Resnik, Kathryn Sullivan e Shannon Lucid — passaram a integrar o programa de treinamento de astronautas da Nasa. Até então, só homens seguiam nessa profissão nos Estados Unidos.

 

Cinco anos mais tarde, ela, então com 33 anos, recebeu o tão esperado convite para ir a uma missão no espaço. À época, estava grávida de oito meses. Mesmo assim, aceitou. Após pouco mais de um ano, ela partiria e se tornaria a primeira mãe a viajar para fora da Terra. A filha, Kristin, ficaria em Houston, no Texas, com o pai, o também astronauta Bill Fisher.

 

Em entrevista ao The Washington Post, este ano, Anna lembra que sempre esteve nos seus planos ter uma família e continuar com a carreira. Para mostrar que conseguiria, ela deu à luz em uma sexta-feira e na segunda já estava de volta para participar dos planejamentos da viagem. “Valeu a pena apenas ver os olhares em seus rostos”, disse na entrevista.

 

Anna Fisher fez parte da tripulação para apoiar testes integrados de transporte espacial e testes de carga no Kennedy Space Center da Nasa. Em 1984, atuou como especialista da missão Discovery STS-51A, em que a tripulação colocou em órbita dois satélites. Além disso, serviu na primeira missão de resgate espacial, recuperando dois satélites para retornar à Terra. Com a conclusão do seu primeiro voo, Fisher acumulou 192 horas no espaço.

 

A astronauta também chefiou a fase inicial da construção da Estação Espacial Internacional (ISS) e gerenciou o desenvolvimento de monitores para a cápsula Orion, que levará tripulação à Lua até 2022. Em 2017, aposentou-se da Nasa, aos 67 anos.

 

Incentivo

Ainda hoje, a profissão de astronauta cerca o mundo masculino. Somente 63 mulheres concluíram voos espaciais na história. A primeira foi a russa Valentina Tereshkova, que, em 1963, daria 48 voltas no globo terrestre, passando quase três dias em órbita. Anna Fisher foi a sexta mulher a realizar o feito.

 

O evento promovido pela Embaixada dos Estados Unidos tem como principal intuito incentivar que mais meninas se interessem pela área. “É uma honra trazer a dra. Anna Fisher, astronauta, médica e mãe. Além de comemorar os 50 anos da chegada do homem à Lua, queremos despertar o interesse das pessoas pela carreira da área de ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Ela é a personificação do que é possível quando jovens buscam suas carreiras nessa área, e ela é um modelo para muitas mulheres e meninas”, explica Julia Mckay, adida adjunta para assuntos de educação e cultura da Embaixada.

 

Além disso, de acordo com ela, o evento é um exemplo das boas relações diplomáticas entre os dois países. “Sua visita faz parte de uma longa história de colaboração acadêmica e científica entre o Brasil e os Estados Unidos e é um exemplo da nossa parceria continuada para promover o diálogo e a compreensão mútua entre brasileiros e americanos”, afirma Julia.

 

Comemorações

Como forma de festejar os 50 anos da missão Apolo 11, a Embaixada e os consulados dos Estados Unidos promovem uma série de eventos em todo o Brasil. Além da palestra da astronauta Anna Fisher no Correio, em 31 de julho, o encarregado de Negócios da embaixada, William Popp, o ministro do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, e o presidente dos Correios, Floriano Peixoto, farão o lançamento do selo comemorativo da chegada do homem à Lua no Planetário. A astronauta também estará presente e, depois da passagem na capital federal, irá a São Paulo para a inauguração de uma exposição sobre o homem na Lua, no próximo sábado.

 

Serviço

 

Palestra com Anna Fisher, com tradução simultânea

Quando: Sexta-feira (26/7), às 9h30

Onde: auditório da sede do Correio Braziliense - SIG Quadra 2, Lote 340

Inscrições: até quinta-feira, pelo e-mail brasiliaembeua@state.gov (enviar nome completo e RG).

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade