Publicidade

Correio Braziliense

Governador Ibaneis exonera a comandante da PM e o chefe da Casa Militar

Coronel Sheyla Sampaio foi a primeira mulher a assumir o comando da PM no Distrito Federal. Chefe da Casa Militar, tenente-coronel Marcus Paulo Koboldt foi da turma de formação dela


postado em 06/08/2019 13:27 / atualizado em 06/08/2019 14:07

Coronel Sheyla Sampaio foi a primeira mulher a assumir comando da Polícia Militar(foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press)
Coronel Sheyla Sampaio foi a primeira mulher a assumir comando da Polícia Militar (foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press)

O governador Ibaneis Rocha (MDB) exonerou, nesta terça-feira (6/8), a comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal, coronel Sheyla Sampaio, e o chefe da Casa Militar, tenente-coronel Marcus Paulo Koboldt. Os nomes dos substitutos estão sob análise e as demissões ainda não foram publicadas no Diário Oficial do DF. 

 

Sheyla e Koboldt chegaram a fazer parte da mesma turma de formação da PM. Inclusive o tenente-coronel assumiu o cargo de chefe da Casa Militar após a saída do coronel Júlio César Lima de Oliveira, que era considerado adversário de Sheyla.

 

Antes de tornar-se a primeira mulher a comandar a PM, coronel Sheyla chefiava o Policiamento Regional Sul II, responsável pelas cidades de Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas e Riacho Fundo I e II. Ela está na corporação há 27 anos, e, desde 1994, faz parte do grupo de oficiais.

 

A Casa Militar é considerada um cargo estratégico na PM, cujo chefe é uma pessoa que mantém relações próximas com o governador e sua família. É a segunda vez que a pasta tem a gestão trocada por Ibaneis Rocha. O primeiro a ocupar o posto foi o coronel Júlio César Lima.

Quem é coronel Sheyla

Coronel Sheyla decidiu entrar para a PM aos 18 anos. Então matriculada no curso de educação física da Universidade de Brasília (UnB), iniciou os estudos para o concurso. Naquela época, a rotina incluía faculdade e aulas particulares que ministrava para alunos do ensino fundamental.

 

Mesmo assim, foi aprovada em primeiro lugar nas três fases da prova. Passou a ser conhecida como "Zero Um" — apelido ainda hoje utilizado pelos colegas de turma e pela mãe, a aposentada Dalzira Soares de Souza, 74 anos.

 

A PM foi o primeiro e único emprego da coronel Sheyla. Entre as operações que comandou, estão as do carnaval de 2014, 2015 e 2016; a do Réveillon de 2013 para 2014; a Copa do Mundo de 2014, as Olimpíadas de 2016; e o primeiro turno das eleições deste ano. Em abril, houve a primeira baixa na Casa Militar. Nomeado em 1º de janeiro, o coronel Júlio César Lima de Oliveira defendia a escolha de um oficial mais antigo para a chefia a Polícia Militar. 

 

Nota

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública agradeceu a equipe exonerada "pelos serviços prestados à sociedade". Os possíveis sucessores estão sendo avaliados no momento e serão anunciados assim que forem escolhidos. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade