Publicidade

Correio Braziliense

Moradora do Gama é assassinada após sair para caminhar de manhã

A vítima foi encontrada com sinais de estrangulamento e não resistiu aos ferimentos, apesar de ter sido levada ainda com vida ao hospital


postado em 12/08/2019 16:21 / atualizado em 12/08/2019 23:12

A vítima, Geralda dos Reis Ramires Azevedo, tinha 44 anos(foto: Arquivo Pessoal)
A vítima, Geralda dos Reis Ramires Azevedo, tinha 44 anos (foto: Arquivo Pessoal)
A Polícia Civil investiga a morte de uma moradora do Gama de 44 anos, aparentemente agredida na rua. Segundo relato de parentes à Polícia Militar, Geralda dos Reis Ramires Azevedo saiu para caminhar por volta das 7h de sexta-feira (9/8). Como ela demorava para retornar, familiares acionaram os militares por volta das 10h30 e iniciaram as buscas.

Duas horas depois, o irmão da vítima ligou para corporação informando que o cunhado havia achado a vítima próximo à empresa de terraplanagem de propriedade do casal. Quando os PMs chegaram ao local, encontraram Geralda nos braços do marido, que gritou por socorro e disse ter visto um homem a arrastando e, ao perceber sua presença, correu para um matagal.

A mulher foi encaminhada para o Hospital Regional do Gama, mas acabou morrendo devido aos ferimentos que apresentava. O caso foi registrado na 20ª Delegacia de Polícia (Gama) e é tratado como homicídio. Os peritos identificaram sinais de estrangulamento na vítima e aguardam laudo para saber se ela sofreu violência sexual.
 
O delegado à frente do caso, Pablo Aguiar, ressaltou que os agentes fizeram interrogatórios, mas que ainda não há suspeitos para o crime. “Estamos aguardando alguns laudos (da perícia) e as investigações seguem em curso”, afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade